Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

22 de dezembro de 2010

Mercyful Fate - Discografia.

Mercyful Fate é uma banda da Dinamarca formada em 1981. O grupo é associado ao black metal por suas letras de clima sombrio, apesar de possuir uma sonoridade de Heavy Metal bastante “puro”. As músicas são caracterizadas por estruturas complexas, virtuose nas guitarras e falsetes altíssimos executados pelo vocalista King Diamond. 

Após o lançamento do aclamado Don’t Break The Oath, a banda se dissolveu devido a divergências musicais. King Diamond seguiu em carreira solo e Hank Shermann formou a banda de Hard Rock Fate. 

A banda se reuniria para lançar o excelente álbum In the Shadows em 1993.

Após o lançamento de 9 a banda entrou em hiato, enquanto King Diamond dedica-se à sua carreira solo.

História.

Formado na cidade de Copenhagen, Dinamarca, em 1980, pelo vocalista King Diamond, os guitarristas Hank Shermann e Michael Denner, o baixista Timi Hansen e o baterista Kim Ruzz, o Mercyful Fate – que antes de receber este nome chamou-se Brats e Danger Zone – começou a chamar a atenção do público e da crítica quando gravou duas “demos”, que incluiam as faixas ‘Walking Back to Hell”, “Running Free”, “Black Masses” e “Hard Rocker” na primeira, e “Curse of The Pharaohs”, “Return of the Vampire”, “A Corpse Without Soul”, além do épico “Burning lhe Cross”, na segunda, que viriam a se tornar alguns dos sucessos da banda. 

O som do grupo logo se tornou conhecido entre os fãs de heavy metal, com letras que exploravam temas sombrios e satânicos. O vocalista King Diamond adotou um visual igualmente assustador, pintando seu rosto com uma máscara macabro, inspirada no cantor Alice Cooper, quando assistiu a um concerto deste em 1975. 

Com contrato assinado com a Ebony Records da Inglaterra, o grupo gravou duas faixas em 82: “Black Funeral” e “Walking Back To Hell”, que impulsionaram a carreira do grupo. O próximo passo foi a gravação do “clássico” primeiro mini-álbum, já pela Rave-On Records, que trazia as faixas “Devil Eyes”, “Nuns Have No Fun”, “Doomed By The Living Dead” e “A Corpse Without Soul”, que, apesar de ter sido lançado sem título, é chamado pelos fãs de “Nuns Have No Fun”. 

Em 83, a banda de Diamond & cia. finalmente lançou seu primeiro LP, “Melissa” (nome de uma caveira usada pela banda nos shows e roubada por um fã durante uma turnê que passava por Amsterdam) desta vez pela Roadrunner Records, considerado por muitos como um dos mais importantes lançamentos do gênero. 

Os vocais selvagens e estridentes de Diamond e as harmonias desenhadas pelas guitarras gêmeas de Shermann e Denner causaram um grande alvoroço no underground musical, catalisando as atenções do público e crítica locais. 

O sucesso internacional, no entanto, veio com “Don’t Break the Oath”, lançado em 1984, que conseguiu ser ainda mais vigoroso e “demoníaco” que o primeiro, levando o grupo a grandes turnês internacionais, emplacando faixas como “The Oath”, “Gypsy” e “Come To The Sabbath”. 

O desgaste entre os integrantes da banda, que já apresentava sinais durante os primeiros anos, começou a se agravar na época em que o grupo participou do Christmas Metal Meetings na Alemanha, ao lado de Motörhead, Girlschool e Hekix, em 1985, resultando no fim do Mercyful Fate. 

King Diamond montou, então, uma banda com seu nome, ao lado dos também ex-integrantes da banda Michael Denner e Timi Hansen, somados ao baterista Mikkey Dee e ao guitarrista Andy La Rocque, lançando o disco “No Presents For Christmas”, com apenas duas faixas: “Tom and ierry Drinking Sherry” e “Charon”. Seguiu-se o álbum “Fatal Portrait” (1986), que atraiu os fãs do Mercyful, além de conquistar novos admiradores. 

Porém foi o trabalho seguinte, o conceitual “Abigail”, de 1987, sempre baseado em histórias de horror, que conquistou, definitivamente, a admiração e o respeito dos fãs da ex-banda de Diamond, lançando o primeiro sucesso comercial do grupo: “The Family Ghost”, entrando para o Top 100 Biílboard. 

A seguir, veio o disco “Them”, puxado pela faixa “Welcome Home” – época em que entrou o guitarrista Pete Blakk e o baixista Hal Patino – e o disco “Conspiracy”, em 89, onde se destacam as músicas “At The Graves”, “A Visit From The Dead” e “Sleepless Nights”. 

O baterista Snowy Shaw, que já havia colaborado ocasionalmente com o grupo, estreou em definitivo na turnê americana para o lançamento do álbum “Conspiracy” no lugar de Mikkey Dee, atualmente no grupo Motörhead. Finalmente, em 90, a banda de Diamond lançou “The Eye”, consolidando o vocalista como principal compositor, com eventuais colaborações de Andy La Rocque. 

Em 93, King Diamond voltou a trabalhar com o Mercyiul Fate, quando lançaram “In The Shadows”, pela Metal Blade Records, que não teve dificuldades para recuperar o antigo prestígio da banda. Com a mesma formação, o renascido Mercyful Fate só não contou com a participação do baixista Timi Hansen, que foi substituído por Sharlee D’Angelo. 

Encabeçando o Holland’s Dynamo Festival, ao lado de Metallica e Megadeth, o grupo também fez uma bem-sucedida turnê pelos Estados Unidos, com ingressos esgotados. 

O disco “Time” foi o lançamento de 94, mesmo ano em que Diamond lançava, pela sua banda, o álbum “The Spiders Lullabye”, marcando uma reformulação na banda, com a entrada de Herb Simonsen (guitarra), Chris Estes (baixo) e Darrin Anthony (bateria), sendo que Snowy Shaw foi para o Mercyful. 

Desde então, o vocalista participa dos dois trabalhos paralelamente. Em 96, além do lançamento do disco “Into The Unknown” pelo Mercyful Fate, é realizada a 1ª turnê pelas duas bandas em conjunto, prometendo um futuro de muitos decibéis e histórias arrepiantes, para deleite total dos fãs.

Em 1998, “Dead Again” deu sequência às histórias macabras, marca registrada do grupo, em músicas como “Sucking Your Blood”, “Fear” e “Mandrake”. No ano seguinte foi a vez de “9” assustar (no bom sentido) os fãs, nesse que foi considerado um dos melhores álbuns de toda a carreira do Mercyful Fate. Os destaques são “Church Of Saint Anne”, “Burn in Hell” e a faixa-título “9”. Texto: Wikipédia.

Integrantes.

Última Formação.

King Diamond (Vocal, 1981-1985, 1993-At)
Hank Sherman (Guitarra, 1981-1985, 1993-At)
Mike Wead (Guitarra, 1996-At)
Sharlee D'Angelo (Baixo, 1994-At)
Bjarne T. Holm (Bateria, 1994-At)


Ex-Integrantes.

Carsten Van Der Volsing (Guitarra, Demos)
Benny Petersen (Guitarra, Demos)
Michael Denner (Guitarra, 1982-1985, 1993-1996, 2009)
Timi "Grabber" Hansen (Baixo, 1981-1985, 1993-1994, 2009)
Jan Musen (Bateria, Demos)
Old Nick Smith (Bateria, Demos)
Ole Frausing (Bateria, Demos)
Kim Ruzz (Bateria, 1982-1985)
Morten Nielsen (Bateria, Sessões em In the Shadows)
Snowy Shaw (Bateria, 1993-1994)


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

Como Baixar.

Álbuns.

Nuns Have No Fun (EP 1982)
01. Doomed By The Living Dead
02. Nuns Have No Fun
03. A Corpse Without Soul
04. Devil Eyes 


Melissa (1983)
01. Evil
02. Curse Of The Pharoah
03. Into The Coven
04. At The Sound Of The Demon Bell
05. Black Funeral
06. Satan’s Fall
07. Melissa 


Don’t Breake The Oath (1984)
01. A Dangerous Meeting
02. Nightmare
03. Desecration Of Souls
04. Night Of The Unborn
05. The Oath
06. Gypsy
07. Welcome Princess Of Hell
08. To One Far Away
09. Come To The Sabbath 


The Beginning (1987)
01. Doomed By The Living Dead
02. A Corpse Without Soul
03. Nuns Have No Fun
04. Devil Eyes
05. Curse Of The Pharaohs
06. Evil
07. Satan’s Fall
08. Black Masses
09. Black Funeral (Bonus Track)

Link.

Return Of The Vampire (1992)
01. Burning The Cross
02. Curse Of The Pharaos
03. Return Of The Vampire
04. On A Night Of Full Moon
05. A Corpse Without Soul
06. Death Kiss
07. Leave My Soul Alone
08. M. D. A.
09. You Asked For It
 

Link.

In The Shadows (1993)
01. Egypt
02. The Bell Witch
03. The Old Oak
04. Shadows
05. A Gruesome Time
06. Thirteen Invitations
07. Room Of Golden Air (Instrumental) 
08. Legend Of The Headless Rider
09. Is That You, Melissa
10. Return Of The Vampire . . . 1993 


The Bell Witch (EP 1994)
01. The Bell Witch
02. Is That You, Melissa
03. Curse Of The Pharaohs (Live)
04. Egypt (Live)
05. Come To The Sabbath (Live)
06. Black Funeral (Live) 


Time (1994)
01. Nightmare Be Thy Name
02. Angel Of Light
03. Witches Dance
04. The Mad Arab
05. My Demon
06. Time
07. The Preacher
08. Lady In Black
09. Mirror
10. The Afterlife
11. Castillo Del Mortes
 

Link.

Into The Unknown (1996)
01. Lucifer
02. The Uninvited Guest
03. Ghost Of Change
04. Listen To The Bell
05. Fifteen Men (And A Bottle Of Rum) 
06. Into The Unknown
07. Under The Spell
08. Deadtime
09. Holy Water
10. Ktulu (The Mad Arab Part II) 


Dead Again (1998)
01. Torture (1629) 
02. The Night
03. Since Forever
04. The Lady Who Cries
05. Banshee
06. Mandrake
07. Sucking Your Blood
08. Dead Again
09. Fear
10. Crossroads 


Link.

9 (1999)
01. Last Rites
02. Church Of Saint Anne
03. Sold My Soul
04. House On The Hill
05. Burn In Hell
06. The Grave
07. Insane
08. Kiss The Demon
09. Buried Alive
10. 9
 

Link.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

13 comentários :

  1. Muito daora alex vlw

    ResponderExcluir
  2. Chapado....EXPERIMENTEM TAMBÉM KING DIAMOND...
    É Tão Bom Quanto.

    ResponderExcluir
  3. Demais!!!!!gasto tubos de dinheiro atrás dos piratas em vinil e olha que tem bastante.Divulgar o trabalho do Mercy é utilidade pública para privilegiados.Valeu, e muito!


    Marcelo "lixo"

    ResponderExcluir
  4. Absolutely first class post!
    Thank you very much brother.

    ResponderExcluir
  5. otima banda obrigadaçoooooooooo

    ResponderExcluir
  6. Bandassa! Instrumental de primeira e os vocais do mestre sao de arrepiar!

    ResponderExcluir
  7. Esta banda é simplesmente fantástica. Consegui completar a coleção inteira do Mercyful Fate e do King Diamond.

    ResponderExcluir
  8. Edward Clark01/12/2014 11:55

    MERCYFUL FATE é isso,paulada sem misericórdia! Embora eu seja um hippie aposentado dos anos 60-70,não ouço apenas Beatles,Yes,Led Zeppelin e Jimi Hendrix.Também curto Sepultura,Metalica,Death,Megadeth e outas coisinhas mais modernas...Manda bala Alex!

    ResponderExcluir
  9. Jayme da Costa Maceió AL11/02/2015 13:55

    Realmente o Heavy Metal é incrível! Não dar para deixar de escutá-lo... São város estivos, entretanto, no meu caso, prefiro o tradicional dos anos 80. MERCYFUL FATE está em minha lista Obrigado MURO, agora vou curtir os álbuns que não conheço!

    ResponderExcluir
  10. Thank you very much again my friend.
    Amazing blog...love it...!!!!

    ResponderExcluir
  11. esse site é do caralho,só banda foda parabens amigo vc é o cara

    ResponderExcluir
  12. Eu tive um problema sério no pc e perdi minhas discografias a que a muito custo havia reunido e o olha eram muitas mesmo. Infelizmente essa banda estava entre as pérolas perdidas, Há alguns anos eu baixei aqui nesse site o Mercy e incrível encontro novamente do mesmo jeito que deixei. #Momento_Nostalgia. Parabéns ao Alex pelo procedimento do excelente trabalho.

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.