Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

28 de outubro de 2011

Meat Puppets - Discografia.

Sem ser uma das bandas da gravadora SST que elevou a grandiosidade do selo no underground norte-americano durante os anos 80, o Meat Puppets passou a ser, por fim, a mais duradoura banda de sua geração. O grupo nunca teve a disposição que tinham bandas como Hüsker Dü ou Minutemen - duas bandas que integraram o circuito da SST juntamente com o Meat Puppets -, mas foi capaz de trinchar uma longa carreira que outras bandas de hardcore não conseguiram, já que sofria uma inclinação tanto para o tradicional hard rock ou punk. O grupo não apenas tocava de modo agressivo, alto e rápido - também incluia elementos do blues e folk em sua música, de bandas como ZZ Top ou artistas como Neil Young. Com o passar do tempo, a banda amadurecia naturalmente, desenvolvendo e aperfeiçoando técnicas instrumentais e líricas, se movendo claramente ao hard rock tradicional, sempre com bases do punk rock. Entretanto, os puppets nunca abandonaram suas raízes, mesmo ao dar as caras no mainstream, façanha que aconteceu no começo dos anos 90.

O Início.

O Meat Puppets foi fundado pelos irmãos Curt (guitarra) e Chris Kirkwood (baixo), nascidos e criados na cidade de Phoenix, no Arizona. Quando adolescentes, or irmãos tocaram em diversas bandas de rock & roll, tendo como influência o classic rock que na época dominava o mainstream. Em 1980, logo após se formarem (numa escola Jesuíta), os irmãos finalmente criaram o Meat Puppets em 1980, com o baterista Derrick Bostrom. Ao contrário das primeiras bandas de Curt e Chris, o Meat Puppets sofreu forte influência do punk rock durante seus primeiros anos de existência - a banda se recusava até a ensaiar, se apresentando da maneira que conseguia e podia.

Cerca de um ano após sua formação, o Meat Puppets lançou seu primeiro EP, In a Car. Naquele ponto da carreira, a banda começou a se tornar muito barulhenta, tocando um hardcore que chegava a ser violento, bastante inclinado para a vanguarda do estilo. Greg Ginn, principal guitarrista do Black Flag e o homem forte dentro da SST Records, ouviu o disco e ficou tão impressionado que ofereceu um contrato pronto para ser assinado com a gravadora. Em 1982, a banda lançava seu primeiro álbum então pela SST, que trazia um som cuja essência vinha do primeiro EP.

O Meat Puppets não havia desenvolvido uma distinção até seu segundo álbum, Meat Puppets II, lançado em 1984. A partir dali, a banda criou uma bela fusão entre o punk e o country e começou a soar como algo que ninguém nunca tinha ouvido antes. Com o novo disco, a banda começou a realizar constantes turnês e o Meat Puppets passou a cultivar um largo grupo de adeptos cult por todo os Estados Unidos, público que continuou se ampliando com o passar da década. Em 1985, era lançado o terceiro álbum, Up on the Sun. Os Puppets ganharam os holofotes fortes da mídia e a partir dali seus discos eram até avaliados em revistas especializadas. Up on the Sun também demonstrou que a banda havia modernizado seu som, se movendo para perto do tradicional blues-rock e country-rock, com uma pitada de psicodelia. Mudanças como essa eram constantes e a inclinação para o hard-rock continuou intensa no final dos anos 80, quando a banda gradualmente passou a abandonar um pouco de suas raízes, o punk.

Após o lançamento do EP Out My Way em 1986, o Meat Puppets lançou dois álbuns bastante criticados pela mídia - Mirage e Huevos -, em 1987. Com o lançamento de Mirage, a banda se estabilizou como muitas das que ficam famosas por tocar e comparecer à rádios de faculdades e universidades americanas, além de conquistarem um público bastante amplo dentro do circuito underground e alternativo. Monsters, o último disco lançado pela SST, saiu em 1989 e foi o estopim para que a banda passasse a cultivar mais o espírito e a essência do heavy e do hard-rock, visivelmente notados ao longo dos anos 90. Apesar do som franco e honesto de Monsters, o disco não foi bem recebido pelos admiradores da banda, e contiuou a apenas se afirmar nas rádios universitárias. 

A Primeira Recaída.

Com a péssima reputação de Monsters, o Meat Puppets acabou se desintegrou. Em 1991, a banda se reergueu e acabou assinando com a major-label London Records. Antes que os Puppets gravassem seu primeiro disco para a London, a SST lançou a coletânea No Strings Attached ainda em 1990, com as melhores músicas da história da banda. No ano seguinte, Forbidden Places, o primeiro álbum numa major-label, foi lançado. O disco não foi um sucesso comercial nem do underground.

Elevados para o Nirvana.

Nos dois anos seguintes a Forbidden Places, o Meat Puppets permaneceu relativamente calado, realizando poucos shows pelos Estados Unidos. O grande triunfo da banda só viria no final de 1993 - convidados por Kurt Cobain, os irmãos Kirkwood participaram da gravação do disco MTV Unplugged in New York, o álbum acústico do Nirvana. Cobain, grande admirador do Meat Puppets, interpretou três canções dos Puppets naquela apresentação. Os holofotes do momento começaram a se voltar para aquela banda desconhecida, mas amada por Kurt. A exposição da banda naquele MTV Unplugged a preparou para seu grande sucesso comercial, que veio com o disco Too High to Die, de 1994, apontado por muitos como o melhor disco do grupo. Lançado simultaneamente com a exibição do acústico do Nirvana, Too High to Die não chegou a ganhar muita atenção num primeiro momento, mas após o trágico e triste suicídio de Kurt Cobain em abril de 1994, o single "Backwater" começou a se mover. As rádios se viram obrigadas a soltar diariamente a música e as repetitivas exibições do acústico continuavam estendendo a banda para um público maior. Em meados de 1994, "Backwater" tornou-se um hit autêntico e genuíno, tombando para a posição de número dois nas paradas de rock. Nenhum dos outros singles de Too High to Die catapultaram a banda para tão longe quanto "Backwater", mas o álbum foi um sucesso. Uma grande turnê foi feita para a disseminação do álbum e inclusive um guitarrista extra foi escalado para a realização dos shows.

A banda lançou No Joke!, álbum seguinte a Too High to Die no outono norte-americano de 1995. Entretanto, o álbum recebeu avaliações medianas e muito pouca exposição. Acabou por desaparecer das paradas e das rádios meses depois de ser lançado.

Em meio a esse retrocesso, a banda de fato passou a ficar calada. Derrick Bostrom gravou um EP para o selo Armadillo em 1996 sob o nome de Today's Sounds, e subseqüentemente passou a trabalhar com a mídia em diversos formatos. Supervisionava o website do Meat Puppets e se interessava por uma reunião da banda, que acabou acontecendo em 1999. Chris Kirkwood, entretanto, não se adaptou muito bem com a volta. Com o afluxo da fama e do dinheiro, seu problema com as drogas se agravou durante as gravações de No Joke!, e, em 1995, se casou com Michelle Tardiff, moça que tinha muitos problemas com drogas e que tinha pendências com a Justiça. A situação se agravava cada vez mais para Chris, e piorou quando a mãe dos Kirkwood faleceu em dezembro de 1996. Chris teve que lidar outra vez com a morte quando sua esposa sofreu uma overdose e acabou morrendo em agosto de 1998. Após permanecer no anonimato durante um tempo, Chris, que também enfrentava grandes problemas com as drogas, começou seu tratamento dos vícios e passou a resolver seus problemas com a Justiça. Naquele tempo, a gravadora da banda, London Records, foi comprada pela mega-corporação Universal.

Um sobrecarregado Curt Kirkwood se mudou para Austin, no Texas, antes da morte de Tardiff. Lá ele formou a banda Royal Neanderthal Orchestra com os ex-membros do Pariah, Kyle Ellison (guitarra) e Shandon Sahm (bateria; filho de Doug Sahm), e o baixista do Bob Mould, Andrew DuPlantis. Logo essa nova banda passou a assumir o nome de Meat Puppets (mesmo que Bostrom ou Chris nunca tenham sido removidos da formação). Curt garantiu o lançamento do álbum Golden Lies no ano de 2000 pela Breaking (subsidiária da Atlantic), o primeiro álbum do Meat Puppets em cinco anos.

Recentemente.

Por volta de 2001 e 2002, os Meat Puppets voltaram a se dissolver e Curt integrou as bandas Eyes Adrift (juntamente com o baixista do Nirvana, Krist Novoselic) e Volcano. Em 2005, ele lançou seu primeiro álbum solo, Snow.

Chris foi preso em dezembro de 2003 por agredir um policial com seu cacetete. O guarda acertou Chris com um tiro durante a briga. Na cadeia, Chris foi proibido de ser liberado sob fiança. A medida foi imposta pelo júri após Chris ter seu histórico policial examinado. As prisões anteriores feitas sob posse de droga e as violações cometidas durante liberdade condicional foram fatores determinantes para a decisão. A causa de sua permanência na prisão, entretanto, foi devido a um crime maior cometido. Ele foi liberado em julho de 2005.

Derrick Bostrom continuou trabalhando para o website da banda. 

2006 em Diante.

Em 24 de março de 2006, Curt Kirkwood atiçou os fãs dos Puppets através de sua página no MySpace, que indagava: "Perguntas a todos! A volta do Meat Puppets, em sua formação original, agradaria a alguém? Precisamos ouvir a opinião de vocês - querem uma reunião?!". A resposta dos fãs foi esmagadora de tão positiva. Em apenas duas horas o 'boato' de que a volta dos Meat Puppets estava perto voou. Contudo, uma nota postada por Derrick Bostrom no site oficial da banda desmentia o falatório.

Em abril de 2006, A Billboard informou que os irmãos Kirkwood se reuniriam sem Bostrom. O baterista da banda Primus, Tim Alexander, foi anunciado como o novo baterista. Mais tarde, o posto foi atribuído a Ted Marcus. O novo trio gravou um novo álbum, Rise to Your Knees, que foi lançado pela Anodyne Records em 17 de julho de 2007.

Em 20 de janeiro de 2007, os irmãos Kirkwood tocaram duas canções durante o concerto Army of Anyone, em La Zona Rosa, Austin, Texas. A primeira música foi tocada com Ray Luzier e Dean DeLeo; a segunda, pelos irmãos e pelo novo baterista dos Puppets, Ted Marcus. A banda seguiu fazendo shows durante o ano de 2007 e 2008.

Em 2008, o Meat Puppets realizou shows no ATP New York Festival que contavam com todo o setlist do álbum Meat Puppets II, um prato cheio para os saudosistas. Em janeiro de 2009 a banda continuou com apresentações para divulgação do último disco, que devem continuar ao longo do ano.
Texto: Wikipédia.

Integrantes.

Atuais.

Cris Kirkwood: Baixo.
Ted Marcus: Bateria.
Curt Kirkwood: Vocais, Guitarra.

Ex-Integrantes.

Shandon Sahn: Bateria (1999-2002)
Kyle Ellison: Guitarra (1999-2002)
Andrew Duplantis: Baixo (1999-2002)
Derrick Bostrom: Bateria (1980-1996)

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


Álbuns.

In a Car (EP 1981)
01. In a Car
02. Big House
03. Dolphin Field
04. Out in the Garden
05. Foreign Lawns


Meat Puppets (1982)
01. Reward
02. Love Offering
03. Blue-Green God
04. Walking Boss
05. Melons Rising
06. Saturday Morning
07. Our Friends
08. Tumblin’ Tumbleweeds
09. Milo, Sorghum, And Maize
10. Meat Puppets
11. Playing Dead
12. Litter Box
13. Electromud
14. The Gold Mine


Meat Puppets II (1984)
01. Split Myself In Two
02. Magic Toy Missing
03. Lost
04. Plateau
05. Aurora Borealis
06. We're Here
07. Climbing
08. New Gods
09. Oh, Me
10. Lake Of Fire
11. I'm A Mindless Idiot
12. The Whistling Song


Up on the Sun (1985)
01. Up On The Sun
02. Maiden’s Milk
03. Away
04. Animal Kingdom
05. Hot Pink
06. Swimming Ground
07. Buckethead
08. Too Real
09. Enchanted Porkfist
10. Seal Whales
11. Two Rivers
12. Creator
Bonus Tracks.
13. Hot Pink
14. Up On The Sun
15. Mother American Marshmallow
16. Embodiment of Evil
17. Hot Pink


Out My Way (EP 1986)
01. She's Hot
02. Out My Way
03. Other Kinds Of Love
04. Not Swimming Ground
05. Mountain Line
06. Good Golly Mis Molly


Mirage (1987)
01. Mirage
02. Quit It
03. Confusion Fog
04. The Wind And The Rain
05. The Mighty Zero
06. Get On Down
07. Leaves
08. I Am A Machine
09. Beauty
10. A Hundred Miles
11. Love Our Children Forever
12. Liquefied


Huevos (1987)
01. Paradise
02. Look At The Rain
03. Bad Love
04. Sexy Music
05. Crazy
06. Fruit
07. Automatic Mojo
08. Dry Rain
09. I Can’t Be Counted On

Monsters (1989)
01. Attacked By Monsters
02. Light
03. Meltdown
04. In Love
05. The Void
06. Touchdown King
07. Party Till The World Obeys
08. Flight Of The Fire Weasel
09. Strings On Your Heart
10. Like Being Alive 


Link.

Forbidden Places (1991)
01. Sam
02. Nail It Down
03. This Day
04. Open Wide
05. Another Moon
06. That's How It Goes
07. Whirlpool
08. Popskull
09. No Longer Gone
10. Forbidden Places
11. Six Gallon Pie

Too High to Die (1994)
01. Violet Eyes
02. Never To Be Found
03. We Don’t Exist
04. Severed Goddess Hand
05. Flaming Heart
06. Shine
07. Backwater
08. Roof With A Hole
09. Station
10. Things
11. Why?
12. Evil Love
13. Comin’ Down + Lake of Fire


No Joke! (1995)
01. Scum
02. Nothing
03. Head
04. Taste Of The Sun
05. Vampires
06. Predator
07. Poison Arrow
08. Eyeball
09. For Free
10. Cobbler
11. Inflatable
12. Sweet Ammonia
13. Chemical Garden


You Love Me (EP 1999)
01. You Love Me
02. Vegetable’s Opinion
03. Armed & Stupid
04. Monkey Dance
05. Been Caught Itchin’
06. God’s Holy Angels
07. Diaper


Live in Montana (1999)
01. Touchdown King
02. Cotton Candy Land
03. Automatic Mojo
04. Plateau
05. Maiden’s Milk
06. Lake Of Fire
07. I Can’t Be Counted On
08. Liquified
09. Dough Rey Mi
10. S.W.A.T.(Get Down)/Attacked By Monsters/Blues Bayou
11. Party Till The World Obeys
12. The Small Hours/Paranoid/Sweet Leaf

Golden Lies (2000)
01. Intro
02. Armed And Stupid
03. I Quit
04. Lamp
05. Hercules
06. Batwing
07. Take Off Your Clothes
08. You Love Me
09. Pieces Of Me
10. Push The Button
11. Tarantula
12. Endless Wave
13. Wipeout
14. Fatboy/Fat/Requiem


Rise to Your Knees (2007)
01. Fly Like The Wind
02. On The Rise
03. Radio Moth
04. Tiny Kingdom
05. Enemy Love Song
06. Spit
07. Island
08. Vultures
09. Stone Eyes
10. This Song
11. New Leaf
12. Disappear
13. Ship, The
14. Ice
15. Light The Fire

Sewn Together (2009)
01. Sewn Together
02. Blanket Of Weeds
03. I’m Not You
04. Sapphire
05. Rotten Shame
06. Go To Your Head
07. Clone
08. Smoke
09. S.K.A.
10. Nursery Rhyme
11. The Monkey And The Snake
12. Love Mountain


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

8 comentários :

  1. Que banda! Tem um som muito original.

    Obrigado por mais esta discografia!

    ResponderExcluir
  2. Véio.C surpreende a cada vez mais (para o bem é lógico).
    Neguim q frequenta esse espaço não tem do q reclamar.Bandaça injustamente pouco conhecida.

    ResponderExcluir
  3. mas que una buena banda,el block es formidable.Ninguno como este block para aprender sobre el buen rock. 1000 gracias a todos sus colaboradores

    ResponderExcluir
  4. Otima banda, vlw muro!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. kurt tinha bom gosto musical grande banda charles moc mg

    ResponderExcluir
  6. Jayme da costa Maceió AL15/06/16 07:42

    Para mim está Banda é fenomenal, seu lugar é mesmo no underground. Agradecido, Muro.

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.