Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

19 de outubro de 2011

The Blues Project - Discografia.

The Blues Project é uma banda do bairro Greenwich Village, Nova York, que foi formada em 1965 e originalmente se separaram em 1967. As suas músicas tem uma grande variedade de estilos musicais, e ela é lembrada também como um dos primeiros grupos praticantes de rock psicodélico, bem como uma das Jam bands em primeiro lugar do mundo, juntamente com o Grateful Dead. 

Carreira.

Em 1964, Elektra Records produziu uma coletânea com vários artistas intitulado The Blues Project, que contou com vários músicos brancos da área de Greenwich Village e que tocavam blues acústico no estilo de músicos negros. Um dos artistas presentes no álbum foi um jovem guitarrista chamado Danny Kalb, que recebeu $75 pelas suas duas canções. No entanto, não muito tempo depois do lançamento do álbum, Kalb trocou sua guitarra acústica por uma eléctrica. A chegada do The Beatles aos Estados Unidos, no início do ano, significou o fim do movimento folk e do blues acústico que tinha varrido os EUA no início dos anos 1960.

A primeira banda de rock and roll do guitarrista Danny Kalb foi formada na primavera de 1965, tocou sobre vários nomes no início até finalmente se decidir pelo apelido Blues Project. Após uma breve pausa no verão de 1965, durante o qual Kalb estava visitando a Europa, a banda foi reformada, em setembro de 1965. Nessa época a banda já incluia Danny Kalb na guitarra, Steve Katz (que recentemente havia deixado Even Dozen Jug Band) também na guitarra, Andy Kulberg no baixo e flauta, Roy Blumenfeld na bateria e Tommy Flanders nos vocais. Logo após a primeira pausa da banda veio a sua grande chance, algumas semanas depois, quando fizeram um teste para a Columbia Records, mas acabaram falhando.

No entanto o teste não fracassou por completo e foi nesta época que eles ganharam mais um novo integrante na banda: o músico e organista Al Kooper. Kooper começou sua carreira como guitarrista mas logo deixou a guitarra de lado e se dedicou ao órgão. Ele participou da gravação de uma música de Bob Dylan, “Like a Rolling Stones”. A fim de melhorar sua musicalidade no novo instrumento, Kooper se juntou ao Blues Project e começou a tocar com eles quase que imediatamente. Logo depois, o Blues Project ganhou um contrato de gravação com a Verve Records, e começou a gravar seu primeiro álbum ao vivo no Cafe Au Go Go, em Greenwich Village, ao longo de uma semana, em novembro de 1965.

Intitulado Live at The Cafe Au Go Go, o álbum ficou pronto com uma semana de gravação, em janeiro de 1966. Por esse tempo, Flanders havia deixado a banda e, como resultado, ele apareceu em apenas algumas das canções deste álbum.

O álbum foi um sucesso moderado e a banda, logo após seu lançamento, saiu em turnê pelos EUA. Em 1966, The Blues Project tocou no Fillmore Auditorium, San Francisco, Califórnia, um lugar que se tornou ponto focal para a música psicodélica e contracultura em geral na década de 60. Até mesmo os membros do Grateful Dead, que os viram tocar, ficaram empressionados com suas habilidades de improvisação.

A banda gravou seu segundo álbum no outono de 1966 e foi lançado em novembro do mesmo ano. O disco continha um conjunto de músicas com um estilo musical bem eclético, que iam do blues, R & B, jazz, psicodelia até folk-rock. A peça central do álbum foi uma versão de onze minutos e meio da música “Two Trains Running” que, juntamente com outras canções do álbum, mostraram suas tendências de improvisação. A canção instrumental “Flurte Thing” foi escrita por Kooper e tinha Kulberg na flauta.

Logo depois que o álbum foi concluido a banda começou a desmoronar. Kooper deixou a banda na primavera de 1967, e , sem ele, a banda lançou seu terceiro álbum, Live At Town Hall. Apesar do nome, apenas uma canção foi gravada ao vivo no Town Hall, enquanto que as outras eram de gravações ao vivo de outros locais ou de outtakes de estúdio com aplausos fingindo um som ao vivo.

O último grande show do The Blues project foi no Monterey International Pop Festival, realizado em Monterey, Califórnia, em junho de 1967. A esta altura, porém, metade do line-up original já havia desaparecido. Kooper formou sua própria banda e tocou no festival também. Katz saiu logo depois, seguido por Kalb. Um quarto álbum foi lançado em 1968, Planned Obsolescence, tendo apenas Blumenfeld e Kulbergo, da formação original nas gravações, mesmo assim o disco foi liberado sob o nome do Blues Project, por insistência da Verve. Futuras gravações seriam lançadas com esta formação mas sob um novo nome, Seatrain.

Em 1968, Kooper e Katz juntaram forças para realizar um desejo de Kooper que seria formar uma banda de rock com uma seção de metais. O resultado foi a formação da banda Blood, Sweat e Tears. Kooper participou apenas das gravações do primeiro álbum da banda, Child Is Father to the Man, e saiu logo após, não participando das gravações subsequentes. Katz, por outro lado, permaneceu com a banda.

The Blues Project, com uma versão do line-up modificada, reformou-se brevemente no início de 1970, lançando mais três álbuns: Lazarus (1971), The Blues Project (1972) e The Original Blues Project Reunion In Central Park (1973) – que contou com a participação de Kooper, mas Flandes não participou. Estes álbuns fizeram pouco para agradar o público e, desde então, a atividade do grupo tem sido confinada a alguns concertos e reuniões esporádicas.

No período entre 2001 e 2007, Roy Blumenfeld foi tocar na banda de Barry Melton (Country Joe and The Fish). A banda toca na área norte da Califórnia. Texto: Wikipédia. 

Integrantes.

Formação Original.

Tommy Flanders (Vocais, 1965-1966, 1972-1973, Presente)
Danny Kalb (Guitarra. 1965-1967, 1969-Presente)
Steve Katz (Guitarra, Gaita e Vocal, 1965-1967, 1973-Presente)
Al Kooper (Teclados, Vocais, 1965-1967, 1973-Presente)
Andy Kulberg (Baixo, Flauta, 1965-1967, 1973-2002)
Roy Blumenfeld (Bateria, 1965-1967, 1969 - ?)

Outros Integrantes.

Don Kretmar (Baixo, Saxofone, 1969-1973)
David Cohen (Teclados, 1972)
Bill Lussenden (Guitarra, 1972-1973)
Eric Pearson (Teclados, 1972)

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


Álbuns.

Live at The Cafe Au Go Go (1966)
01. Goin' Down Louisiana
02. You Go and I'll Go With You
03. Catch the Wind
04. I Want to Be Your Driver
05. Alberta Listen
06. The Way My Baby Walks
07. Violets of Dawn
08. Back Door Man
09. Jelly Jelly Blues
10. Spoonful
11. Who Do You Love? 


Link.

Projections (1966)
01. I Cant Keep From Crying
02. Steves Song
03. You Cant Catch Me
04. Two Trains Running
05. Wake Me, Shake Me
06. Cheryl's Coming Home
07. Flute Thing
08. Caress Me Baby
09. Fly Away 


Link.

Live at Town Hall (1967)
01. (Electric) Flute Thing
02. I Can't Keep From Crying
03. Mean Old Southern
04. No Time Like the Right Time
05. Love Will Endure
06. Where There's Smoke There's Fire
07. Wake Me, Shake Me 


Link.

Planned Obsolescence (1968)
01. If You Gotta Make A Fool Of Somebody
02. Calypso
03. Frank 'n' Curt Incensed
04. Turtledove
05. Mojo Hannah
06. Niartaes Hornpipe
07. Endless Sleep
08. She Raised Her Hand
09. Dakota Recollecti 


Link.

Lazarus (1971)
01. It's Alright
02. Personal Mercy
03. Black Night
04. Vision of Flowers
05. Yellow Cab
06. Lazarus
07. Brown Eyed Handsome Man
08. Reachings
09. Midnight Rain
10. So Far So Near 


Link.

The Blues Project (1972)
01. Back Door Man
02. Danville Dame
03. Railroad Boy
04. Rainbow
05. Easy Lady
06. Plain And Fancy
07. Little Rain
08. Crazy Girl
09. I`m Ready 


Link.

Reunion in Central Park (1973)
01. Louisiana Blues
02. Steve's Song
03. I Can't Keep from Crying, Sometimes
04. You Can't Catch Me
05. Fly Away
06. Caress Me Baby
07. Catch the Wind
08. Wake Me, Shake Me
09. Two Trains Running 


Link.

The Best of The Blues Project (1989)
01. No Time Like The Right Time
02. I Can't Keep From Crying
03. Wake Me, Shake Me
04. Flute Thing
05. Steve's Song
06. Where There's Smoke, There's Fire
07. Goin' Down Louisiana
08. I Want To Be Your Driver
09. Mean Old Southern
10. Two Trains Running
11. Fly Away
12. Lost In The Shuffle
13. Violets Of Dawn
14. Love Will Endure
15. Alberta
16. Flute Thing (Live, 1973) 


Link.

Anthology (1997)
CD 1.

01. I'm Troubled
02. Back Door Man
03. Violets Of Dawn
04. Goin' Down Louisiana
05. Hoochie Coochie Man (Previously Unreleased) 

06. Parchman Farm (Previously Unreleased) 
07. You Go And I'll Go With You
08. Catch The Wind
09. I Want To Be Your Driver
10. Alberta (Previously Unreleased, Alternate Take) 

11. Have You Ever Had The Blues? (Previously Unreleased)
 12. Way My Baby Walks, The
13. Bright Lights, Big City (Previously Unreleased) 

14. Jelly, Jelly Blues
15. Spoonful
16. Who Do You Love? (Previously Unreleased, Alternate Take) 

17. Love Will Endure
18. I Can't Keep From Crying Sometimes
19. Friday Night City
20. Where There's Smoke There's Fire


CD 2.

01. I Can't Keep From Crying Sometimes
02. Steve's Song
03. You Can't Catch Me
04. Two Trains Running
05. Wake Me, Shake Me
06. Cheryl's Going Home
07. Flute Thing
08. Caress Me Baby
09. Fly Away
10. No Time Like The Right Time
11. Mean Old Southern
12. Gentle Dreams
13. Lost In The Shuffle
14. Black Night
15. Visions Of Flowers 


Link.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

2 comentários :

  1. José Alves Teixeira (Tex) Garanhuns-PE24/11/11 22:00

    Alex essas pesquisas que você faz sobre o Rock está cada vez melhor. Não conhecia o trabalho dessa Banda e por curiosidade baixei o CD Anthology de 1997, e a versão de Hoochie Coochie Man me pegou na veia como sou fanático por BLUES, baixei toda a discografia da banda. É muito bom você dividir essas suas descobertas com a gente. Forte Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Denis Orlando20/07/12 22:39

    Alex le felicito por su gran trabajo realizado y todo con el afan de compartir con la humanidad entero este idioma universal que es la musica. De corazon de Veraz de verdad muchas gracias

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.