Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

23 de fevereiro de 2012

Head Machine - Orgasm (1970)

Considerado por muitos como uma espécie de pré- Uriah Heep, o Head Machine foi um projeto liderado pelo tecladista Ken Hensley que durou pouquíssimo tempo e lançou apenas um disco, Orgasm, em 1970.

Em 1965, o jovem Ken, até então um entusiasta da soul music, perdeu o interesse pelo estilo e resolveu montar uma banda que explorasse a sua nova paixão, o rock. Ao lado de Mick Taylor (que mais tarde substituiria Brian Jones nos Rolling Stones), Hensley montou o The Gods, que contaria em sua formação com jovens músicos que se consagrariam alguns anos mais tarde, como Greg Lake (King Crimson e ELP), Paul Newton (Uriah Heep), Lee Kerslake (Uriah Heep) e John Glascok (Jethro Tull).

Em 1968 o The Gods assinou com a Columbia e lançou dois discos (Genesis naquele mesmo ano e To Samuel a Son em 1970), encerrando as suas atividades quando Greg Lake deixou a banda para se juntar ao Spice.

Mantendo a mesma formação mas investindo em um som mais progressivo, o The Gods mudou de nome e passou a se chamar Toe Fat. O grupo gravou dois álbuns (Toe Fat em 1970 e Toe Fat Two em 1971). Foi nessa época de transição, entre a saída de Hensley do Toe Fat e a sua entrada no Uriah Heep, que o tecladista reuniu alguns brothers e gravou o primeiro e único disco do Head Machine.

Orgasm foi lançado em 1970 com duas capas diferentes. A original, com uma concha aberta fazendo uma metáfora visual com o órgão sexual feminino, e outra, mais comportada, toda preta e com um símbolo similar ao logo do clássico selo Vertigo no centro. Suas sete faixas apresentam um hard rock com alguns elementos de rock progressivo, antecipando o que o Uriah Heep faria durante os anos setenta. Entre elas, as minhas preferidas são “Climax – You Tried to Take It All”, “You Must Come With Me”, “Orgasm” (com um baita riff de guitarra de Ken) e “Scattering Seeds”, outra onde o destaque é a guitarra de Hensley. Aliás, o Head Machine prova o quanto, mesmo sendo merecidamente reconhecido como um dos grandes tecladistas da história do rock, Ken Hensley era também um ótimo vocalista e guitarrista, além de excelente compositor.

Aos interessados, Orgasm ganhou uma belíssima reedição em digipack em 2006 a cargo da gravadora alemã Buy or Die (Cat# BOD 130), além de uma edição limitada em vinil de 180 gramas pela Tapestry. As duas são extremamente recomendadas não só para os fãs de Ken Hensley e do Uriah Heep, mas sobretudo para quem curte um bom hardão setentista. Texto: Ricardo Seelig.

Integrantes. 

Ken Leslie (Ken Hensley) Orgão/Piano/Guitarra/Vocais.
John Leadhen (John Glasscock) Baixo /Vocais.
Brian &; Lee Poole (Brian Glasscodk & Lee Kerslake) Bateria.
Mike Road (?) Percurssão.


01. Climax - You Tried To Take It All
02. Make The Feeling Last
03. You Must Come With Me
04. The Girl Who Loved, The Girl Who Loved
05. Orgasm
06. The First Time
07. Scattering Seeds


Como Baixar.

(320Kbps)

Link.

Senha/Password: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

19 comentários :

  1. E demais essas raridades que o grande ALEX nos ofersse e de tirar o folego VIVA O MURO

    ResponderExcluir
  2. José Alves Teixeira (Tex) Garanhuns-PE23/03/12 16:06

    Já estou baixando. Obrigado Alex.

    ResponderExcluir
  3. Esses dias eu ouvi algumas músicas desse álbum e fiquei com vontade de baixar...ainda bem que não precisei esperar muito hehehehe!!!!

    ResponderExcluir
  4. Essa eu não conhecia, mas vindo de quem veio,não tem erro. Obrigado Alex.

    ResponderExcluir
  5. Great and very rare album.
    Thank you very much.

    ResponderExcluir
  6. Excelente trabalho. Valeu por mais um presente Alex!

    ResponderExcluir
  7. Com esse monte de feras, só podia ser coisa boa.

    ResponderExcluir
  8. Foda! Massa pra caralho, valeu brou

    ResponderExcluir
  9. Eu realmente não te entendo cara.Não sei porquê você nunca publica meus comentários,visto que são comentários comuns,livres de qualquer ofensa ou coisas do tipo.Me lembro de um comentário que fiz certo dia na discografia do Iggy Pop,sugerindo postar o disco Kill City,gravado com James Williamson e não foi publicado.Desta última vez na postagem do Head Machine sugeri o Spice,banda que teve David Byron e que foi o verdadeiro núcleo do Uriah Heep,visto terem lançado seu disco em 69,um ano antes do Head Machine,e mais uma vez estranhamente fui censurado.Talvez se eu fosse um psicanalista poderia supor que fosse devido a um certo mal-estar pelos seguidores do blogue verem que estes discos não existem no Muro,porém sou apenas amador nesta área e isso é uma mera conjectura.Começo a ter a impressão de que os únicos comentários aceitos aqui são os típicos de leigos que enaltecem-no como um deus,como: ''Valeu Alex,você é o cara.'' ''Essa eu não conhecia,só você Alex,pra nos proporcionar isto''.O tipo de comentário que exalta o ego e faz a pessoa se sentir grande.Infelizmente sempre fui um rebelde que se nega a fazer o papel de súdito,por isso tais comentários nunca sairão de minha pena.Realmente o Muro é um belo blogue e se tornou um de meus favoritos,sempre passo para ver as novidades,principalmente depois que a qualidade dos arquivos melhorou.Como de costume,mais uma vez não conto com a publicação deste comentário,espero apenas que sirva de reflexão,caso de fato sirva para alguma coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seus comentários não foram publicados porque creio que você ainda não leu o texto que esta antes do campo de comentários que tem uma ÚNICA coisa que peço nesse blog gratuito que é:

      Perguntas, pedidos, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail:

      alex.classicrock@yahoo.com.br

      Quem insistir em escrever nos comentários ou no meu Facebook, o mesmo será ignorado.

      Simples cara, custa respeitar um único pedido?

      Excluir
    2. Você acha legal aqueles blogs cheios de comentários falando de links quebrados, cheios de Spans, pessoas se ofendendo, ou com comentários totalmente fora do contexto da postagem? Como por exemplo: Você publica uma banda de rock progressivo sinfônico e uma pessoa comenta pedindo uma banda de black metal?

      A questão aqui nem é você Rodrigo e sim a regra que é seguida à risca, faço o meu trabalho por prazer e não estou em busca de somente elogios, eles são legais? São sim, mas o blog tem regras e se até o meu irmão comentar aqui desrespeitando elas o comentário dele não será publicado!

      Portanto meu caro não confunda as coisas!,

      Excluir
  10. Sim,entendo.Obrigado pelo esclarecimento.

    ResponderExcluir
  11. caramba uma dos melhores discos que ouvi ate o momento.todo bom mas a 2 e 3 faixas sao demais.todos elogios ao senhor alex salas ainda vao ser pouco.muitas bandas conhecia um ou outro som,outras geniais nada conhecia.o muro e realmente fantastico.

    ResponderExcluir
  12. terceira música, muito boa. Disco inteiro muito bom

    ResponderExcluir
  13. Não sei se todo mundo ouviu o álbum todo e percebeu que na música "Orgasm", aos 6:19 eles tocam um riff, que o Ramones devem ter copiado na musica " I Just Want To Have Something To Do"

    ResponderExcluir
  14. JÁ HAVIA ESCUTADO AQUI O THE GODS E ACHEI MASSA, AGORA VOU CONFERIR ESSE ALBUM.CONCERTEZA IREI GOSTAR COM UM TIME DESSE.
    VALEU ALEX SALA VOCÊ É REALMENTE INCRÍVEL, VALEU POR COMPARTILHAR ISSO É UMA VIRTUDE DE POUCAS PESSOAS NO MUNDO.

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.