Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

25 de fevereiro de 2012

John Wetton - Vários Álbuns.

John Wetton (Willington, Derby, 12 de Junho de 1949) é um vocalista, baixista e guitarrista britânico.

Apesar de ter nascido em Derby, Wetton cresceu em Bournemouth, no condado de Dorset.

Ele têm sido um músico profissional desde o fim da década de 1960, e foi membro de grupos como Mogul Trash, Phenomena, Family, King Crimson (trabalhando ao lado do amigo de infância Robert Fripp), Roxy Music, Uriah Heep, UK, Asia e Wishbone Ash. Wetton trabalha solo desde sua segunda saída do Asia, em 1992.

Wetton inicialmente era conhecido pelo seu som potente de baixo e suas habilidades de improvisação (vistas claramente em discos ao vivo do King Crimson como o box-set The Great Deceiver), mas desde a década de 1980, seus trabalhos seguem uma linha mais comercial. Nesses tempos, ele se concentrava menos no baixo, dando mais favoritismo a seu lado cantor/compositor, que frequentemente usa guitarra acústica e piano.

Na carreira de Wetton, destacam-se os discos Larks' Tongues in Aspic (1973), do King Crimson e os discos de estreia auto-intitulados do UK (1978) e do Asia (1982), sendo que este último foi o mais vendido de toda a sua carreira.


História.

John Wetton é um musico, notoriamente mais conhecido como compositor, vocal e baixo, que durante mais de 38 anos trilhou uma extraordinária jornada no Universo Musical/Pop.

Suas composições e interpretações, são de maneira geral, belíssimas, Wetton, nascido na tradicional região de Derbyshire, no final dos anos 40, e possuidor de umas das mais marcantes vozes do cenário musical atual,ele declara que sua inicial formação, adveio de seu irmão mais velho que tocava órgão assiduamente na igreja, e que em sua casa ele o acompanhava com a idade de 8 anos, fazendo a marcação da linha do baixo com o único piano que possuíam.

Mais tarde, isso o levou a tocar/aproximar do contrabaixo, onde ele categoricamente sempre respondeu quando perguntado, que o o maior baixista de todos os tempos em sua opinião, foi Bach, atestando sua formação classica/erudita.

Sua primeira banda foi o Mogul Trash, 1970 e depois uma passagem pelo Family de Roger "Chapoo" Champmam, um lider autoritário, onde Wetton, era restrito a fazer backing vocals e tocar seu baixo.

Uma rapida colaboração com um musico inglês de destaque no inicio de 70, Peter Banks e a seguir, o encontro com o "guru" que muito o influenciou na sua carreira, Robert Fripp e o seu King Crimson.

Muito a aprender e mais ainda, a formular seus conceitos musicais, John ficou orgulhoso de substituir seu "concorrente" mais direto, o também vocalista e baixista Greg Lake, dono de uma poderosa voz.

Nesse interim, suas idas a Alemanha, e a constante parceria com o fantastico letrista, inglês, Richard Palmer-James, o influencia, em seus trabalhos com o King Crimson, principalmente em Lark's Tongues in Aspic e Starless, Black Bible, 2 obras com características típicas do K.C., verdadeiras canções em "state of art"!

O album Red, conceitualizou a sua alquimia com Fripp & trupe, tendo em seguida, uma breve passagem pelo Uriah Heep/Final Fantasy/High and Mighty/1975/76, conhece o vocalista David Byron/David John Garrick, mito no mundo da musica, com interpretações lendárias que marcariam para sempre o seu lugar nos panteões dos deuses do Rock! e que infelizmente veio a falecer/1985, encontraram seu corpo em seu apartamento...por excesso de consumo de álcool!

O convívio com David o incentiva aos excessos e John declara anos depois que foi o inicio de seu futuro e grave problema com o alcoolismo.

No final de 1976 se despede da banda e outra brevíssima parada no Roxy Music, onde conheceu Phil Manzanera e participa como vocalista no disco solo deste, Frontera/1975, registrando um trabalho com forte pegada jazzistica.

Produziu os 2 discos solos/Jacknife e Caught in Crossfire/1979/80 e então formou o U.K., com Eddie Jobson/Curved Air, Bill Brufford/Yes e Allan Holdsworth/Soft Machine.

Banda fantástica, ícone do rock progressivo e referencial/atual mesmo nos dias atuais. Além disso, Jobson fez comprovar, que seu violino elétrico, fazia frente para qualquer guitar-hero, e após o encerramento do

U.K., Ian Anderson o chama para ser integrante do Jethro Tull/como "special guest", tocando e compondo no ótimo álbum A.

Em 1980, uma participação relâmpago no Wishborn Ash/Number of the Brave/com a saída do líder Martin Tuner, o empresario da banda John Sherry o convida, mas os integrantes da banda limitam a participação de Wetton, que escreveu, compôs e cantou a musica titulo do álbum ... e finalmente, o momento ápice de sua carreira... integra junto com Geoffrey Downes/Yes, Steve Howe/Yes & Carl Palmer/ELP, o super grupo ASIA, que definitivamente foi o epiteto do cenário rock/pop em 1982.

Originalmente, o grupo, que foi idealizado, pelo brilhante produtor/manager, Brian Lane, a.k.a. Harvey Freed, que teria ter como line up original, um jovem guitarrista sul africano, Trevor Rabin/Rabbits, virtuoso e dona de uma velocidade estonteante, e ainda, pilotando os teclados, o mago Rick Wackeman/Yes.

Rabin, numa entrevista anos depois, afirma que sua química e a de Wetton, eram incompatíveis, nas jams que foram realizadas na casa de John, pois sua tecnica e gosto musical, tendiam pela velocidade e cadencias rápidas enquanto Rick Wackeman simplesmente, desaparece das sessões de gravação, não acreditando na viabilidade do projeto, levando Howe e Wetton a sua residência, onde ele se esconde por trás das cortinas, de uma maneira bizarra de expressar que estava fora.

Asia, o álbum, é finalmente lançado em março/1982 e com um sucesso estrondoso, batendo a marca de milhões de cópias vendidas/Disco de Platina, etc..foi o marco do rock progressivo nos anos 80, condensado em musicas com média de 5 minutos de duração, uma pegada comercial, e naquele momento, a critica e o publico em geral,estavam considerando esse gênero musical, como ultrapassado e obsoleto, mas com o impacto do disco, e sua repercussão, acabou abrindo espaços para vários grupos do prog-rock, como Marillion, Journey, e outros.

Alpha, o segundo disco do grupo/1983, continha diversos petardos, mas não alcança a marca de milhões e milhões de discos vendidos, como o anterior tinha logrado.

No show ao vivo para a MTV no Japão/dezembro 1983, Greg Lake/EL&P,o substituiu de forma sensacional, em apenas 2 semanas, que era o tempo que ele tinha disponível para ensaiar as linhas de baixo, decorar as letras e impostar o vocal. Lake, que se sentiu " vingado, no capitulo K.C., logo após o show, recusa a ficar no grupo, alegando que sua voz era muito grave para as tonalidades das musicas gravadas por Wetton e tambem que a filosofia de trabalho da banda, não formava o casamento ideal.

Wetton, mergulhado no vicio do álcool, retorna, em 1985, para executar o ultimo trabalho do ASIA, nos anos 80, a pedido de Mike Stone/produtor falecido, e surge ASTRA.

Imediatamente, sai de cena Howe, a velha batalha de egos ainda persistia, e é a vez do suiço Mandy Meyer/Krokus, assumir o posto, com incríveis riffs e arpejos em canções como Go e Countdown to Zero, deixando sua marca registrada na banda.

Novo recesso, com eventuais trabalhos solos de Wetton com Phil Manzanera/Roxy Music e algumas apresentações ao vivo que incluíam Don Airey/Deep Purple nos teclados, no Marquee Club, Londres.

Uma gravação "fantasma" no soundtrack Over the Top/Stallone, com o single Gypsy Soul, por sinal, Wetton ficou extremamente aborrecido com esse episódio, sua musica, perde o lugar como musica/abertura do filme, para o futuro vocalista do Van Halem, Sammy Hagar.

Para compensar, Did it All for Love, do álbum Phenomena/Mel Galley, estoura na parada musical de 1986, ficando em primeiro lugar na Bill Board por 2 semanas, levando John de volta ao mainstream.

Em 1987, mais uma produção em dupla com seu amigo Manzanera/Roxy Music, One World, que tem a participação em algumas faixas de David Guilmor.

1990, mais um retorno da banda, com Pat Trall/Glenn Hughes, guitarrista genial, de São Francisco/California.

E então surge Mokba/Moscou LIVE 1990, gravado ao vivo em grande estilo que deixou a inegavel pegada desse guitarrista americano que com a dispersão da banda, ingressa no Meat Loaf, onde se destacou com seus arpejos velocissimos. Geoffrey Downes, passa a adquirir os direitos de uso da marca ASIA, recrutando John Payne/CCCP, para o vocal e baixo, Mike Sturgis/A-Ha na bateria e Al Pitrelli/Savatage, na guitarra.

Steve e Carl, fazem algumas participações como músicos convidados/Não se atreviam a estar na banda sem a presença de John Wetton. Payne, ingles de Bedfordshire, que contou com a ajuda de Roger Daltrey/Who,no inicio da carreira musical. Dono de uma poderosa voz rouca/lírica, despejou uma nova sonoridade ao grupo e AQUA, o primeiro da fase/Payne, denota isso, com singles marcantes e momentos virtuosos como em Far Cry ou a abertura do álbum/Aqua, onde o mandolim tocado por Howe, é antológico.

De 1992 até 2005,Payne & Downes, lideram o Asia com diversos trabalhos lançados, AQUA/Aria/Arena/Rares/Over America e tendo como o ultimo álbum registrado, Silent Nation/Arch. Então Downes reaproxima de Wetton, com o lançamento de Icon, um trabalho maravilhoso dessa dupla fantástica e que é seguida por Rubicon, com o missil/song de abertura, Let me Go! expondo que ambos estavam de novo juntos e prontos para retornar a sua obra maior ASIA, dessa vez com seu line up original.

Howe e Palmer de volta ao seus postos, e surge Fantasya, coletanea de musicas gravadas em um show no Japão/2006 e o derradeiro trabalho da banda, PHOENIX, novos singles e um destaque para Extraordinary

Life com Wetton arrebentando nos vocais, narrando a sua quase morte em 2006, em um fulminante colapso cardíaco.

Uma observação, por volta de 2000, Wetton & Palmer, criam o breve Quango, que realizou algumas poucas apresentações na Inglaterra e o disco solo de Wetton, Arkangel, que pode ser considerado histórico, um virtuosismo com a marca desse grandioso artista. Rock of Faith, Battle Lines, Sinister, Chasing the Dragon e muitos outros discos solos, a maioria ao vivo, quase sempre com a participação de Martin Orford/IQ/tecladista + flautista e dono de uma impecável técnica que registraram o belo trabalho de John Wetton no decorrer de 1994 - 2005.

Atualmente, ele encerrou a tourne de sua banda, ASIA e retoma sua parceria com Downes, numa rápida tour com o intitulado ICON, em que o guitarrista será o ótimo John Mitchell/Arena e o excelente baterista, Steve Christey/Jadis, um line up que o acompanha a tempos.

John Wetton, ficou obeso, mais velho, afinal, algumas marcas do vicio, deixam suas cicatrizes, mas, seu talento e sua voz, estão cada vez melhores, que o torna, uma lenda viva, deixando a posteridade um legado marcante e memorável.
Textos: Wikipédia & Moo.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro



Álbuns.

Caught In The Crossfire (1980)
01. Turn On The Radio
02. Baby Come Back
03. When Will You Realize?
04. Cold Is The Night
05. Paper Talk
06. Get Away
07. Caught In The Crossfire
08. Get What You Want
09. I'll Be There
10. Woman
Bonus Tracks.
11. Every Inch Of The Way
12. Out Of The Blue

King's Road, 72-80 (1987)
01. Nothing To Lose
02. In The Dead Of Night
03. Baby Come Back
04. Caught In The Crossfire
05. Night After Night
06. Eyesight To The Blind
07. Turn On The Radio
08. Rendez-Vous 6:02
09. Book Of Saturday
10. Paper Talk
11. As Long As You Want Me Here
12. Cold Is The Night
13. Starless

John Wetton & Phil Manzanera - One World (1987)
01. It's Just Love
02. Keep On Loving Yourself
03. You Don't Have To Leave My Life
04. Suzanne
05. Round In Circles
06. Do It Again
07. Every Trick In The Book
08. One World
09. I Can't Let You Go
10. Have You See Her Tonight?

Battle Lines (1994)
01. Right Where I Wanted to Be
02. Battle Lines
03. Jane
04. Crime of Passion
05. Sand in My Hand
06. Sea of Mercy
07. Hold Me Now
08. Space and Time
09. Walking on Air
10. You're Not the Only One

Chasing The Dragon (Live 1994)
01. Heat Of The Moment
02. Don't Cry
03. Rendez-Vous 6,02
04. Crime Of Passion
05. Caught In The Crossfire
06. Easy Money
07. In The Dead Of Night
08. Thirty Years
09. Only Time Will Tell
10. Hold Me Now
11. Starless
12. Book Of Saturday
13. Battle Lines
14. Open Your Eyes
15. The Smile Have Left Your Eyes

Arkangel (1997)
01. The Circle of St. Giles
02. The Last Thing on My Mind
03. Desperate Times
04. I Can't Lie Anymore
05. Arkangel
06. You Against the World
07. Be Careful What You Wish For
08. Emma
09. Nothing Happens for Nothing
10. All Grown Up
11. After All
12. The Celtic Cross
13. Take These Tears (Bonus Track)

Chasing The Deer (Soudtrack 1998)
01. Battle Lines (Movie Version) 
02. Chasing The Deer
03. Drummossie Moor
04. Prestonpans
05. Mary's Theme
06. Battle Lines (Acoustic Version)

John Wetton + Richard Palmer James - Monkey Business, 1972-1997 (1998)
01. (Flourish) 
02. Too Much Monkey Business
03. Confessions
04. Easy Money
05. The Night Watch (Live) 

06. Woman
07. (False Start) 

08. Untitled
09. Rich Men Lie
10. Cologne 1977
11. The Laughing Lake (1) 

12. The Good Ship Enterprise
13. Book Of Saturday (Demo) 

14. Book Of Saturday (Live) 
15. The Glory Of Winning
16. Starless (1) 

17. The Laughing Lake (2) 
18. The Laughing Lake (3) 
19. The Laughing Lake 1977
20. Magazines
21. Starless (2) 

22. Cologne 1997
23. Doctor Diamond 1997
24. Starless 1997

Welcome To Heaven (2000)
01. Heart of Darkness
02. Say It Ain't So
03. No/Ordinary Miracle
04. Where Do We Go from Here?
05. E-Scape
06. Another Twist of the Knife
07. Silently
08. Before Your Eyes
09. Second Best
10. Real World
11. Love Is
12. Space and Time

Sinister (2001)
01. Heart of Darkness
02. Say It Ain't So
03. No Ordinary Miracle
04. Where Do We Go from Here
05. Escape
06. Another Twist of the Knife
07. Silently
08. Before Your Eyes
09. Second Best
10. Real World

Ken Hensley & John Wetton - More Than Conquerors (2002)
01. La Tristeza Secreta (A Minor Life) 
Easy Livin' Medley
02. Return To Fantasy
03. July Morning
04. Confession
05. The Wizard
06. I Don't Wanna Wait
07. Out Of My Control
08. Tell Me
09. Lady In Black

Ken Hensley & John Wetton - One Way Or Another (2002)
01. One Way Or Another
02. Battle Lines
03. Emma
04. Hold Me Now
05. After All
06. Heat Of The Moment

Rock Of Faith (2003)
01. Mondrago
02. Rock of Faith
03. A New Day
04. I've Come to Take You Home
05. Who Will Light a Candle?
06. Nothing's Gonna Stand in Our Way
07. Altro Mondo
08. I Believe in You
09. Take Me to the Waterline
10. I Lay Down
11. When You Were Young

Live In The Underworld (2003)
01. Red
02. In the Dead of Night
03. Sole Survivor
04. A New Day
05. Crime of Passion
06. Nothing's Gonna Stand
07. The Smile Has Left Your Eyes
08. Walking on Air
09. Who Will Light a Candle
10. Rendezvous
11. After All
12. Waterline
13. Starless
14. Battle Lines
15. Heat of the Moment
16. Ticket to Ride
17. Battle Lines '95

Amata (2004)
01. The Circle of St. Giles
02. Mondrago
03. Heat of the Moment
04. Book of Saturday
05. Smile Has Left Your Eyes
06. Hold Me Now
07. Emma
08. Battle Lines
09. Night Watch
10. You're Not the Only One
11. I Believe in You

Link.

John Wetton & Geoffrey Downes - Icon (2005)01. Overture: Paradox - Let Me Go
02. God Walks With Us
03. I Atand Alone
04. Meet Me At Midnight
05. Hey Josephine
06. Far Away
07. Please Change Your Mind
08. Sleep Angel
09. Spead Your Wings
10. In The End
11. Heat Of The Moment 2005 (Bonus Track)

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

Uriah Heep - Discografia.

Asia - Discografia.

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

6 comentários :

  1. Excelente post Alex.Muito grato e vida longa ao Muro.

    ResponderExcluir
  2. Excelente músico. Perfeito no King Crimson, pricipalmente nos álbuns Red e Larks' Tongues in Aspic.

    ResponderExcluir
  3. Sem Dúvidas uma lenda do progressivo!

    ResponderExcluir
  4. marcelo baccelli30/06/13 17:04

    Wetton marca registrada em todas as bandas por quais passou,excelente músico teve inclusive o dificil papel de substituir o majestoso GARY THAIN no Uriah Heep; vale sem dúvida ter todos os seus discos!!!

    ResponderExcluir
  5. A capacidade de produção de John Wetton é incrível! Ele fez ao lado de outros grandes músicos verdadeiras pérolas do bom rock progressivo! Genial esse cara!

    ResponderExcluir
  6. Olá Alex,
    Ouvi um belo disco com John Wetton e Carl Palmer.

    https://rutracker.org/forum/tracker.php?nm=Qango

    é muto bom mesmo.
    Abraço
    Zigo

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.