Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

21 de abril de 2014

Ian Anderson - Discografia.

Ian Scott Anderson, (nascido em 10 de agosto de 1947) é um cantor, compositor e multi-instrumentista britânico, mais conhecido por seu trabalho como vocalista, flautista e violonista da banda de rock Jethro Tull. Além da conhecida flauta, Anderson toca vários outros instrumentos musicais e de sopro, incluindo teclados, baixo, bouzouki, balalaica, mandolin, saxofone, gaita, etc...

Início da Vida.

Ian Anderson era o caçula de três irmãos. Seu pai, James Anderson, trabalhava na RSA Boiler Fluid Company em East Port, Dunfermline, Fife, na Escócia. Passando a primeira parte de sua infância em Edimburgo, Anderson foi influenciado pelos discos de jazz e “big bands” de seu pai e pela emergência do rock na época, embora não muito atraído pelo estilo "show biz” das primeiras estrelas do rock, como Elvis Presley.

Sua família mudou-se para Blackpool, Lancashire, Inglaterra, em 1959, onde começou sua educação tradicional na escola Blackpool Grammar. Em uma entrevista recente, Anderson afirmou que foi convidado a sair da Grammar por se recusar a submeter-se a punição física (ainda permitido na época) em decorrência de alguma infração grave. Ele também passou a estudar arte no Blackpool College of Art, de 1964 a 1966.

Carreira Inicial.

Na sua adolescência, Anderson conseguiu um emprego como assistente de vendas em uma loja de departamentos de Lewis em Blackpool e em seguida, como um vendedor em uma banca de jornal. Mais tarde, revelou que sua inspiração para tocar em uma banda veio da leitura de edições das revistas musicais Melody Maker e New Musical Express, durante seus intervalos de almoço.

Em 1963, ele formou a banda “Blades” com amigos de escola: Barriemore Barlow (bateria), John Evan (teclado), Jeffrey Hammond (baixo) e Michael Stephens (guitarra). Era uma banda de soul e blues, com ele nos vocais e gaita – nada de flauta ainda...

No final de 1967, Anderson ainda estava terminando mais um dia de trabalho no seu emprego atual, ou seja, a limpeza do Cinema Ritz em Luton, incluindo os toaletes, no período da manhã, “o que me levou metade do dia", disse ele em uma entrevista mais tarde, quando decidiu levar para casa um velho e lascado mictório encontrado no depósito do cinema e ficar com ele por um tempo. Embora pudesse ter alguma relação, não foi, no entanto, o mesmo material que "foi aparafusado ao lado do órgão Hammond de John Evan no palco" e figurou no início dos anos 70s nas apresentações do Tull.

Nessa época, Anderson abandonou sua ambição de tocar guitarra elétrica, alegadamente porque sentia que nunca seria "tão bom quanto Eric Clapton”. Como ele mesmo diz na introdução do vídeo "Live at the Isle of Wight”, trocou sua guitarra elétrica por uma flauta, já que após algumas semanas de prática, descobriu que podia tocar muito bem em um estilo rock e blues. De acordo com as notas da contracapa do primeiro álbum do Jethro Tull, “This Was” (1968), ele estava tocando a flauta apenas há alguns meses quando o álbum foi gravado. Mas suas imersões na guitarra não foram em vão, pois ele continuou a tocar violão acústico, usando-o como um instrumento melódico e rítmico. Enquanto sua carreira progredia, acrescentou saxofone soprano, bandolim, teclados e outros instrumentos ao seu arsenal.

Sua tendência em ficar em pé com uma perna só quando tocava flauta surgiu por acidente, já que ele tinha a mania de ficar desse jeito enquanto tocava gaita, segurando o microfone para se equilibrar. Durante uma longa apresentação no Marquee Club, um jornalista descreveu-o de forma errada, entendendo que ele precisava ficar nessa posição para se apresentar. Ele decidiu fazer jus a reputação, embora com alguma dificuldade. Suas primeiras tentativas são visíveis durante a aparição do Jethro Tull no filme The Rolling Stones Rock and Roll Circus (1968). Tal fato foi referenciado jocosamente no encarte do disco “Thick as a Brick” em uma citação sobre ”o flautista pop de uma perna só, Ian Anderson”.

Carreira Posterior.

Anderson gravou um pequeno número de projetos aclamados pela crítica em seu próprio nome e frequentemente faz aparições em trabalhos de outros artistas. Também gravou várias canções em que ele toca todos os instrumentos, bem como é responsável pela engenharia e produção (como o disco de 1988, "Another Christmas Song").

Na década de 1990, ele começou a trabalhar com flautas de bambu simples. Ele utiliza técnicas como dissipação do sopro e ocultamento dos furos da flauta para produzir notas musicais sem separação, além de outras técnicas expressivas nesse instrumento considerado bem simples. Nos anos 90s e 00s, as canções de Anderson frequentemente capturaram "instantâneos” de sua vida diária ("Old Black Cat", "Rocks On The Road").

Em 2003, gravou uma composição chamada "Griminelli’s Lament" em homenagem a seu amigo, o flautista italiano Andrea Griminelli.

Reconhecimento.

Em 1973, Anderson apareceu, junto com vários outros artistas, na capa da revista Time, em um artigo sobre novos rumos musicais para a década de 1970.

Em reconhecimento a sua contribuição ao longo de sua vida para a música popular, Anderson recebeu dois prêmios em 2006: o Novello Award Ivor For International Achievement e um doutorado honorário de Literatura na Universidade Heriot-Watt, em 11 de Julho de 2006.

Em 2008, Anderson foi nomeado Membro da Ordem do Império Britânico (MBE) durante as Honras de Ano Novo. Ele foi também premiado com um doutorado honorário (Doutor em Letras) da Universidade de Abertay em julho de 2011.

Durante o evento Progressive Music Awards de 2013, Anderson ganhou o prêmio "Deus do Prog" entregue pelo colega e músico, Rick Wakeman.

Colaborações Musicais e Outros Trabalhos.

Anderson tocou flauta na canção "On Tuesday" do álbum “Pop Goes the World” (1987) da banda “Men Without Hats” e na canção "Play Minstrel, Play" do álbum de estreia da banda “Blackmore’s Night”, “Shadow of the Moon” (1997). 

Apareceu como convidado na música "All Along You Knew" de “The Big Prize”, o segundo álbum da banda de rock canadense “Honeymoon Suite”. Isto foi após a turnê de 1984 do Jethro Tull, em que ela foi uma das bandas de abertura.

Também em 1984, Ian Anderson, juntamente com Martin Barre, Dave Pegg e Peter-John Vettese, gravou o álbum “A Classic Case” com a Orquestra Sinfônica de Londres, apresentando uma seleção de músicas do Jethro Tull. Ele também foi um DJ no Planet Rock, apresentando seu próprio show de duas horas “Under The Influence”. Apareceu no palco com Joe Bonamassa tocando "A New Day Yesterday" no Hammersmith Apollo em maio 2010.

Anderson participou como convidado especial em dois álbuns ao vivo da banda Uriah Heep: “Acoustically Driven” (2001) e “Electrically Driven” (2001), em ambos, nas mesmas duas músicas do repertório da banda, "Circus" e "Eye Blind".

Tocou flauta na faixa "Portmeirion" no álbum “XXXV” de 2001 da banda Fairport Convention e também se apresentou com eles no Festival Anual de Cropredy em várias ocasiões, desde meados dos anos 80s, junto com o baixista Dave Pegg, que além de tocar na Fairport, também era um membro do Jethro Tull.

Anderson produzido o álbum “Now We Are Six” da banda Steeleye Span, de 1974, bem como apareceu e produziu o primeiro álbum solo de Maddy Prior, membro do Steeleye Span, “Woman in the Wings” (1978), no qual o Jethro Tull fez contribuições instrumentais.

Em abril de 2011, Anderson realizou um dueto de flauta com a astronauta Cady Coleman, durante a sua missão a bordo da Estação Espacial Internacional, em homenagem ao 50º aniversário do primeiro voo espacial tripulado, feito por Yuri Gagarin. Em dezembro do mesmo ano, Anderson realizou um show beneficente com o vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, em uma catedral de Canterbury.

A sequencia de Thick as a Brick (1972), intitulado Thick as a Brick 2, foi lançado em 3 de abril de 2012. O álbum foi classificado como um projeto de Ian Anderson, em vez de ser creditado como um álbum de banda Jethro Tull. Anderson partiu em várias turnês executando ambos os álbuns na íntegra.

Anderson tocou flauta na faixa "Cannonball", da banda The Darkness em seu álbum de 2012, “Hot Cakes”.

Em 2014, Anderson lançou seu mais recente álbum, “Homo Erraticus” . Ele o descreve como um álbum conceitual de rock progressivo misturando rock e música folk.

Família e Vida Pessoal.

De 1970 a 1974, Anderson foi casado com Jennie Franks, uma fotógrafa creditada por ter escrito grande parte dos versos da canção "Aqualung".

Anderson casou-se com Shona Learoyd em 1976, descrita pela revista Rolling Stone como a "a filha bela e educada em convento de um rico fabricante de lã".1 O casal teve dois filhos, James Anderson, também musicista, e Gael, que trabalha na indústria cinematográfica e é casada com o ator Andrew Lincoln.

Ian é sobrevivente de uma trombose venosa profunda, e participou de várias campanhas de utilidade pública em prol da sensibilização da doença.

Fora da indústria musical, Anderson é um bem-sucedido empresário, dono de diversas fazendas de salmão. De acordo com o jornal Sunday Herald , em 2004 seu grupo de empresas estaria avaliado em mais de 1,8 milhão de libras. Texto: Francisco Eduardo. Fonte: (Wikipédia).

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


Walk Into Light (1983)
 
01. Fly by Night
02. Made in England
03. Walk into Light
04. Trains
05. End Game
06. Black and White Television
07. Toad in the Hole
08. Looking for Eden
09. User-Friendly
10. Different Germany


Divinities: Twelve Dances With God (1995)
 
01. In a Stone Circle
02. In Sight of Minaret
03. In a Black Box
04. In the Grip of Stronger Stuff
05. In Maternal Grace
06. In the Moneylender's Temple
07. In Defence of Faiths
08. At Their Father's Knee
09. En Afrique
10. In the Olive Garden
11. In the Pay of Spain
12. In the Times of India (Bombay Valentine)


The Secret Language Of Birds (2000)
 
01. The Secret Language Of Birds
02. The Little Flower Girl
03. Montserrat
04. Postcard Day
05. The Water Carrier
06. Set-Aside
07. A Better Moon
08. Sanctuary
09. The Jasmine Corridor
10. The Habanero Reel
11. Panama Freighter
12. The Secret Language Of Birds, Pt II
13. Boris Dancing
14. Circular Breathing
15. The Stormont Shuffle
16. (Hidden Tracks Intro)
17. In The Grip Of Stronger Stuff
18. Thick As A Brick (Bonus Track)


Rupi's Dance (2003)
 
01. Calliandra Shade (The Cappuccino Song)
02. Rupi's Dance
03. Lost In Crowds
04. A Raft Of Penguins
05. A Week Of Moments
06. A Hand Of Thumbs
07. Eurology
08. Old Black Cat
09. Photo Shop
10. Pigeon Flying Over Berlin Zoo
11. Griminelli's Lament
12. Not Ralitsa Vassileva
13. Two Short Planks
14. Birthday Card At Christmas (Bonus Track)


Plays The Orchestral Jethro Tull (Live 2005)
 
CD 1.

01. Eurology
02. Calliandra Shade
03. Skating Away On The Thin Ice Of A New Day
04. Up The Pool
05. We Five Kings
06. Life Is A Long Song
07. In The Grip Of Stronger Stuff
08. Wond'ring Aloud
09. Griminelli's Lament
10. Cheap Day Return
11. Mother Goose
12. Bouree
13. Boris Dancing
14. Living In The Past

CD 2.

01. Pavane
02. Aqualung
03. God Rest Ye Merry Gentlemen
04. My God
05. Budapest
06. Locomotive Breath


Best Of Ian Anderson & Jethro Tull (2009)
 
01. Living in the Past (Jethro Tull)
02. Aqualung (Jethro Tull)
03. Boris Dancing (Ian Anderson)
04. Locomotive Breath (Jethro Tull)
05. In the Grip of Stonger Stuff (Ian Anderson)
06. Circular Breathing (Ian Anderson)
07. The Habanero Reel (Ian Anderson)
08. Cross-Eyed Mary (Jethro Tull)
09. Thick As a Brick (Jethro Tull)
10. Bouree (Jethro Tull)
11. Mother Goose (Jethro Tull)
12. My God (Jethro Tull)
13. Songs from the Wood (Jethro Tull)
14. Wond'ring Aloud (Jethro Tull)
15. Hymn 43 (Jethro Tull)
16. The Stormont Shuffle (Ian Anderson)
17. Old Black Cat (Ian Anderson)
18. The Secret Language of Birds, Pt.II (Ian Anderson)
19. Nothing @ All (Jethro Tull)
20. In the Olive Garden (Ian Anderson)


Jethro Tull's Ian Anderson - TAAB2: Thick As a Brick 2 (2012)
 
01. From a Pebble Thrown
02. Pebbles Instrumental
03. Might-Have-Beens
04. Upper Sixth Loan Shark
05. Banker Bets, Banker Wins
06. Swing It Far
07. Adrift and Dumfounded
08. Old School Song
09. Wootton Bassett Town
10. Power and Spirit
11. Give Till It Hurts
12. Cosy Corner
13. Shunt and Shuffle
14. A Change of Horses
15. Confessional
16. Kismet in Suburbia
17. What-Ifs, Maybes and Might-Have-Beens


Homo Erraticus (2014) 
 
Part 1: Chronicles.
01. Doggerland
02. Heavy Metals
03. Enter The Uninvited
04. Puer Ferox Adventus
05. Meliora Sequamur
06. The Turnpike Inn
07. The Engineer
08. The Pax Britannica
Part 2: Prophecies.
09. Tripudium Ad Bellum
10. After These Wars
11. New Blood, Old Veins
Part 3: Revelations.
12. In For A Pound
13. The Browning Of The Green
14. Per Errationes Ad Astra
15. Cold Dead Reckoning

Link.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

Jethro Tull - Discografia.

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

10 comentários :

  1. Muito obrigado Alex, por postar a discografia de excelente músico, tive o privilégio de vê-lo, em SP em 2011, sou fã dele e do Jethro, Valeu Alex sou fã do seu blog há tempos, não a toa.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pelo "Homo Erraticus"! Ótima postagem!

    ResponderExcluir
  3. Flavio Lenti21/04/14 18:26

    O Muro não é dentista mas me deixou de boca aberta. Só uma palavra:IMPRESSIONANTE

    ResponderExcluir
  4. Trabalho MARAVILHOSO !
    Alan,

    ResponderExcluir
  5. Homo Erraticus só aqui mesmo! show de Bola, acompanho muito o trabalho sensacional do blog!

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado pelo Homo Erraticus! Seu blog não é somente música: é arqueologia, história, passado e presente. Parabéns e obrigado por dividir conosco sua obra!

    ResponderExcluir
  7. Prezado Muro..

    Sou-lhe muito grato por estes discos. estava esperando a tempos a discografia do Ian Anderson..Parabens pelo trabalho.
    Daniel.

    ResponderExcluir
  8. Thank you very much.

    ResponderExcluir
  9. Top!
    Thank you very much.

    ResponderExcluir
  10. Existem artistas musicais(muitos),e gênios musicais,esses são poucos,John Lennon,David Bowie,e podemos incluir também Ian Anderson.Parabéns pelo blog!!!

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.