Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

5 de junho de 2014

Allan Holdsworth - Discografia.

Allan Holdsworth (nascido em agosto de 1946) é um guitarrista e compositor Inglês. Lançou 12 álbuns de estúdio em sua carreira solo e tocou uma grande variedade de estilos musicais durante um período de mais de quatro décadas, mas é mais conhecido por seus trabalhos no gênero de “Jazz Fusion”. 

Holdsworth é conhecido por seu avançado conhecimento de música, através do qual ele incorpora vastas progressões de acordes a solos intrincados. Estes últimos compreendendo uma incontável variedade de escalas retiradas das escalas Menor, Aumentada, Tonal, Cromática, entre outras, resultando em um som dissonante e imprevisível. Sua técnica de solo única se deve ao fato de ele originalmente ter escolhido tocar saxofone, porém, não tendo condições financeiras para comprar um, Allan intencionalmente usou a guitarra a fim de fazer sons que parecessem com os de outros instrumentos. Ele também é lembrado por ter tocado uma forma primitiva de sintetizador de guitarra, chamada “SynthAxe”, uma companhia com a qual ele colaborou na década de 1980. 

Holdsworth tem sido citado como uma influência por renomados guitarristas de rock, metal e jazz, como Eddie van Hallen, Joe Satriani, Greg Howe, Shawn Lane, Richie Kotzen, John Petrucci, Alex Lifeson, Kurt Rosenwinkel, Yngwie Malmsteen e Michael Romeo. Frank Zappa certa vez o elogiou como “um dos guitarristas mais interessantes do planeta. 

Começo de Carreira e Anos 70.

Holdsworth fez sua primeira gravação em 1969 com a banda “Igginbotton”, a qual lançou um único álbum, chamado “Igginbottom’s Wrench” (reeditado posteriormente com o nome de “Alan Holdsworth & Friends”). Em 1971 ele se juntou ao “Sunship”, uma banda de improvisação formada pelo tecladista Alan Gowen, o futuro percussionista do King Crimson Jamie Muir e o baixista Laurie Baker. Eles tocaram ao vivo, mas nunca lançaram nenhum material gravado. Depois disso, teve um breve período com a banda de jazz rock Nucleus, com a qual Holdsworth tocou no álbum “Belladonna”, de 1972; ele também participou do primeiro álbum de estúdio da banda de rock progressivo “Tempest”, em 1973, e de um show da BBC Radio naquele ano, lançado décadas depois, em 2005, como parte do “Under the Blossom: The Anthology”, uma antologia da “Tempest”.  Existe uma lenda urbana, propagada em parte pelo cantor Donovan, que Holdsworth teria tocado o solo de fuzztone no hit de 1968 “Hurdy Gurdy Man”, no entanto, já foi estabelecido que Alan Parker foi o guitarrista responsável. 

Durante o meio da década, Holdsworth trabalhou com vários artistas famosos de rock progressivo e jazz fusion. Entre eles estavam  Soft Machine (Bundles), The New Tony Williams Lifetime(Believe It e Million Dollar Legs), Pierre Moerlen's Gong (Gazeuse! e Expresso II) e Jean-Luc Ponty (Enigmatic Ocean). Atualmente, ele com frequência expressa sua satisfação com a experiência adquirida com todos esses grupos, especialmente com o período que passou com o baterista Tony Willians. O ano de 1976 trouxe a primeira das muitas frustrações de Holdsworth com a indústria musical, quando a CTI Records lançou uma gravação de um ensaio no qual ele estava envolvido, como um álbum oficial de estúdio entitulado “Velvet Darkness”. Isso irritou Holdsworth, que diz que ainda abomina o album intensamente e deseja que ele nunca tivesse sido lançado. 

Enquanto os anos 70 prosseguiam, Holdsworth foi recrutado pelo baterista e fundador do “Yes” Bill Bruford para tocar no álbum de estréia do mesmo, “Feels Good to Me”. Pouco tempo depois, Bruford formou o super-grupo de rock progressivo “U.K.” com o tecladista/violinista Eddie Jobson e o baixista John Wetton; Holdsworth entrou na banda sob recomendação de Bruford. Apesar de ter se enturmado bem com eles pessoalmente e de ter gostado das gravações do álbum homônimo deles de 1978, Holdsworth alega que “detestou” o tempo que passou com o grupo devido às numerosas diferenças musicais entre os membros, especialmente pelo desejo de Jobson e Wetton  para que Holdsworth tocasse seus solos em uma estrutura organizada para cada show; algo que ele foi veemente contra. 

Enquanto o “U.K.” continuou com diferentes músicos, Bruford retornou para o centro da formação de sua banda solo, agora chamada simplesmente de “Bruford”, com Holdsworth como guitarrista. O segundo álbum deles, “One of a Kind”, foi lançado em 1979 e incluiu diversas contribuições de Holdsworth, porém, nesse ponto, ele quis seguir suas próprias aspirações musicais e logo saiu do grupo, ainda que com alguma relutância. 

Anos 80.

O primeiro colaborador significante de Holdsworth foi o pianista de jazz Gordon Beck, com quem ele tocou pela primeira vez no álbum de Beck “Sunbird”, de 1979. O primeiro lançamento colaborativo dos dois, “The Things You See”, disco que não continha percussão nem baixo, foi lançado em 1980. Pouco depois, Holdsworth se juntou ao baterista Gary Husband e o baixista Paul Carmichael em um trio que ficou conhecido como “False Alarm”. Esse acontecimento acabou sendo a primeira experiência de Holdsworth como um líder de banda e, depois da entrada do antigo cantor da “Tempest”, Paul Willians, ao grupo, a banda mudou seu nome para “I.O.U”. O álbum homônimo deles foi lançado independentemente em 1982, seguido por um relançamento maior pela Enigma Records em 1985. 

Imediatamente após o lançamento de “I.O.U”, o guitarrista Eddie Van Halen chamou a atenção do executivo da Warner Mo Ostin para Holdsworth. Van Halen já tinha anteriormente demonstrado seu entusiasmo por Holdsworth em uma edição de 1980 da revista “Guitar Player”, dizendo: “Esse cara é mau! Ele é fantástico; eu amo ele!” e que Holdsworth era “o melhor no meu livro”. Mais tarde, em uma entrevista de 1981 para a revista “Guitar World”, ele disse: “Para mim, Allan Holdsworth é o número um”. 

Isso resultou no lançamento, pela Warner Bros., do disco “Road Games” em 1983.  O disco foi produzido pelo produtor executivo de longa data do Van Halen, Ted Templeman, e recebeu uma indicação para o Grammy de “Melhor Performance de Rock Instrumental” em 1984. Holdsworth, no entanto, nunca gostou do EP por causa dos problemas criativos causados entre ele e Templeman.  Jack Bruce, vocalista do Cream, participou dos vocais de “Road Games”, enquanto a formação mais recente do I.O.U consistia em Paul Williams, o baterista Chad Wackerman ( que, junto com Husband, viria a ser um músico regular de Holdsworth pelas próximas três décadas) e o baixista Jeff Berlin. 

Havendo se mudado permanentemente para o sudeste da California e tendo se desligado definitivamente da Warner Bros., Holdsworth assinou com a Enigma para o lançamento de “Metal Fatigue”(junto com o I.O.U), em 1985. Foi nesse período que o baixista da Film & the BB’s Jimmy Johnson se juntou à banda e, assim como Husband e Wackerman, permaneceu como um membro regular das bandas de Holdsworth. Fazendo sua última aparição nos vocais estava Paul Willians, de quem Holdsworth alega ter se separado devido à venda de gravações piratas dos show feitas pelo mesmo.

O álbum de 1986 Atavachron foi um divisor de águas, o qual foi o primeiro disco a apresentar o trabalho de Holdsworth com um novíssimo instrumento chamado “SynthAxe”. Esse pitoresco MIDI Controller (diferente de um sintetizador de guitarra tradicional) viria a se tornar uma marca de Holdsworth pelos próximos 15 anos, durante os quais ele iria se tornar efetivamente o “garoto-propaganda” do instrumento. No ano seguinte foi lançado seu quarto álbum, “Sand”, o qual não possuía vocais e trazia uma experimentação maior com o “SynthAxe”. Uma segunda colaboração com Gordon Beck, “With a Heart in My Song”, ocorreu em 1988. 

No final dos anos 80, Holdsworth montou seu próprio estúdio de gravação, chamado “The Brewery”, em North Country, San Diego, estúdio esse que viria a se tornar uma das principais locações de gravação para todos os seus álbuns de estúdio começando com “Secrets” em 1989, e durante os anos 90. Em uma entrevista de 2005, ele constatou que não era mais dono do estúdio de devido ao seu divórcio em 1999. “Secrets” apresentou o pianista Steve Hunt, que participou como tecladista da banda de Holdsworth por mais dois álbuns. 

Anos 90.

Uma colaboração em 1990 com o guitarrista de fusion Frank Gambale saiu sob a forma do álbum “Truth in Shredding”, um ambicioso projeto colaborativo montado por Mark Varney  (irmão de Mike Varney, fundador da Shrapnel Records) através do selo Legato Records. Em dezembro daquele ano, depois da morte do guitarrista da Level 42, Alan Murphy, em 1989, Holdsworth foi recrutado pela banda para tocar como músico convidado durante uma série de shows no London’s Hammersmith Odeon. Com seu ex-parceiro do I.O.U. Gary Husband como baterista da Level 42, esses fatores levaram para contribuição de Holdsworth em cinco faixas do álbum “Guaranteed”, de 1991. Holdsworth também tocaria nos dois primeiros álbuns de estúdio de Chad Wackerman, “Forty Reasons” (1991) e “The View” (1993). 

O primeiro álbum solo de Holdsworth depois de décadas foi o Wardenclyffe Tower, de 1992, o qual continuou a apresentar o SynthAxe mas também continha suas novas guitarras barítonas desenhadas por ele mesmo e construídas pelo luthier Bill DeLap.  No lançamento de “Hard Hat Area”, em 1994, a banda de Holdsworth era formada por Steve Hunt, Husband, e o baixista Skúli Sverrisson. Uma colaboração em 1996 com os irmãos Anders e Jens Johansson resultou no “Heavy Machinery”, um álbum que apresentou um estilo de tocar consideravelmente mais pesado do que o usual de Holdsworth. No mesmo ano, ele se juntou novamente a Gordon Beck no “None Too Soon”, o qual continha interpretações de alguns dos “jazz standards” preferidos  de Holdsworth. 

Anos 2000 - Presente.

A década começou positivamente com o lançamento de “The Sixteen Men of Tain” em 2000, mas esse iria acabar sendo o último álbum de Holdsworth a ser gravado na “The Brewery”. Imediatamente após a gravação, ele diminuiu de forma abrupta o ritmo de sua carreira solo devido a problemas pessoais. Uma dupla de álbuns ao vivo oficiais, “All Night Wrong” e “Then!” foi lançado em 2002 e 2003 respectivamente, junto com um álbum duplo de compilações, “The Best of Allan Holdsworth: Against the Clock”, em 2005.

Seu 11º álbum, “Flat Tire: Music for a Non-Existent Movie”, foi lançado em 2001 e continua sendo seu mais recente trabalho de estúdio. Em uma entrevista de 2008, Holdsworth mencionou que um novo álbum intitulado “Snakes and Ladders” estava programado para ser lançado naquele mesmo ano através do selo “Favored Nations”, do guitarrista Steve Vai, porém, até o ano de 2013 o disco não saiu. Material novo com Chad Wackerman e Jimmy Johnson também foi dito estar em progresso. Em uma entrevista de 2010 ele alegou que tem material suficiente para dois álbuns, os quais ele planejava começar a gravar depois de um show em Tel Aviv. 

Pela última metade da década ele viajou em turnê extensivamente pela América do Norte e pela Europa, e tocou como músico convidado em álbuns de vários artistas. Notavelmente, ele participou do álbum de 2004 “Mythology”, do tecladista Derek Sherinian, assim como no disco “Quantum” do super-grupo de metal progressivo Planet X, em 2007. Nesse ano, também, Holdsworth tocou uma faixa no “The Atacama Experience, de Jean-Luc Ponty. 

Em 2006 ele se apresentou com o pianista Alan Pasqua, Wackerman e o baixista Jimmy Haslip como parte de um tributo ao vivo para Tony Willians. Um DVD e um álbum duplo foram lançados desse show em 2007 e 2009, respectivamente. Entre 2008 e 2010 ele fez turnês com os bateristas Terry Bozzio e Pat Mastelotto, e o baixista Tony Levin, formando assim o super-grupo de improvisação experimental HoBoLeMa. 

Em 2012, Holdsworth se juntou à Chad Wackerman pela terceira vez em um estúdio para a gravação de “Dreams Nightmares and Improvisations”. Texto: Wikipédia, traduzido por: Danilo Lopes.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


Bitrate: 320Kbps.

Discografia (Solo).

Velvet Darkness (1976)
 
01. Good Clean Filth
02. Floppy Hat
03. Wish
04. Kinder
05. Velvet Darkness
06. Karzie Key
07. Las May
08. Gattox


Allan Holdsworth & Gordon Beck - The Things You See - Sunbird (1979)
 
The Things You See.
01. Golden Lakes
02. Stop Fiddlin'
03. The Things You See (When You Haven't Got Your Gun)
04. Diminished Responsability
05. She's Lookin', I'm Cookin'
06. At The Edge
07. Up Country
Sunbird.
08. The Gathering
09. Halfway House
10. Sunbird
11. Second Summer 


I.O.U (1982)
 
01. The Things You See (When You Haven't Got Your Gun)
02. Where Is One
03. Checking Out
04. Letters Of Marquee
05. Out From Under
06. Temporary Fault
07. Shallow Sea
08. White Line


Road Games (EP 1983)
 
01. Three Sheets To The Wind
02. Road Games
03. Water On The Brain Pt. II
04. Tokyo Dream
05. Was There?
06. Material Real


Metal Fatigue (1985)
 
01. Metal Fatigue
02. Home
03. Devil Take the Hindmost
04. Panic Station
05. The Un-Merry-Go-Round
06. In the Mystery


Atavachron (1986)
 
01. Non Brewed Condiment
02. Funnels
03. The Dominant Plague
04. Atavachron
05. Looking Glass
06. Mr. Berwell
07. All Our Yesterdays


Sand (1987)
 
01. Sand
02. Distance Vs. Desire
03. Pud Wud
04. Clown
05. The 4.15 Bradford Executive
06. Mac Man


Allan Holdsworth & Gordon Beck - With a Heart in My Song (1988)
 
01. Equus
02. 54, Duncan Terrace
03. Ain't No Grief (On The Southwest Chief)
04. With A Heart In My Song
05. 999
06. Sundays
07. So, So, Calypso


Secrets (1989)
 
01. City Nights
02. Secrets
03. 54 Duncan Terrace (Dedicated To Pat Smythe)
04. Joshua
05. Spokes
06. Maid Marion
07. Peril Premonition
08. Endomorph (Dedicated To My Parents)


Wardenclyffe Tower (1992)
 
01. 5 to 10
02. Sphere of Innocence
03. Wardenclyffe Tower
04. Dodgy Boat
05. Zarabeth
06. Against the Clock
07. Questions
08. Oneiric Moor


Hard Hat Area (1993)
 
01. Prelude
02. Ruhkukah
03. Low Levels, High Stakes
04. Hard Hat Area
05. Tullio
06. House Of Mirrors
07. Postlude


None Too Soon (1996)
 
01. Countdown (John Coltrane)
02. Nuages (Django Reinhardt)
03. How Deep is the Ocean (Irving Berlin)
04. Isotope (Joe Henderson)
05. None Too Soon Pt. I
Interlude
None Too Soon Pt. II (Gordon Beck)
06. Norwegian Wood (Lennon & McCartney)
07. Very Early (Bill Evans)
08. San Marcos (Gordon Beck)
09. Inner Urge (Joe Henderson)


I.O.U. Live, 1985 (1997)
 
01. Road Games
02. White Line
03. Panic Station
04. Letters Of Marque
05. Material Real
06. Metal Fatigue
07. Where Is One
08. The Things You See
09. Was There (Something)


The Sixteen Men of Tain (2000)
 
01. 0274
02. The Sixteen Men Of Tain
03. Above And Below
04. The Drums Were Yellow
05. Texas
06. Downside Up
07. Eidolon
08. Above And Below (Reprise)


Flat Tire: Music for a Non-Existent Movie (2001)
 
01. The Duplicate Man (Intro)
02. The Duplicate Man
03. Eeny Meeny
04. Please Hold On
05. Snow Moon
06. Curves
07. So Long
08. Bo Peep
09. Don't You Know


All Night Wrong (Live 2002)
 
01. Lanyard Loop
02. The Things You See
03. Alphrazallan
04. Funnels
05. Zone
06. Water On The Brain Pt. II
07. Above & Below
08. Gas Lamp Blues


Allan Holdsworth Group - Then! Live in Tokyo 1990 (2003)
 
01. Zone I
02. Proto-Cosmos
03. White Line
04. Atavachron
05. Zone II
06. Pud Wud
07. House Of Mirrors
08. Non-Brewed Condiment
09. Zone III


The Best of Allan Holdsworth: Against the Clock (2005)
 
CD 1: Guitar.

01. Tokyo Dream (Japan Version)
02. Sphere Of Innocence
03. Ruhkuhan
04. Low Levels High Stakes
05. How Deep Is The Ocean
06. Nuages
07. Devil Take The Hindmost
08. Home
09. Peril Premonition
10. The Sixteen Men Of Tain
11. Mr. Berwell
12. Looking Glass
13. Pud Wud
 

CD 2: Synthaxe + New Tracks.

01. Spokes
02. Distance Vs. Desire
03. Macman
04. Against The Clock
05. Eeny Meeny
06. Secrets
07. Bo Peep
08. Postlude
09. All Our Yesterdays
10. Eidolon
11. Sundays
12. Let's Throw Shrimp
13. Shenandoah


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

6 comentários :

  1. Gracias , que gran material.Tengo un video de Holdsworth en japon ,donde una periodista le pregunto como califica su estilo musical?...Allan responde desde el jazz hasta el rock sin definicion.

    ResponderExcluir
  2. Alex, essa foi boa. Holdsworth e um gigante, tocou com grandes feras. Ponty em enigmatic ocean e individual choice. com o tempest, soft machine, brufford project, u.k...com dweezil zappa. Um dos melhores guitarristas da nossa geracao. abraco.

    ResponderExcluir
  3. Regis:
    Como sempre todos os posts são excelentes.
    Parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  4. cara,tu é fera

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.