Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

28 de novembro de 2014

Kaipa - Discografia.

As origens do Kaipa remontam ao outono de 1973, quando três músicos profissionais de Uppsala, na Suécia, Hans Lundin – teclados, Tomas Eriksson – baixo e Thomas Sjöberg – bateria, decidiram formar um grupo para tocar uma música muito pessoal, com influências de pop, rock, clássica e melodias folclóricas tradicionais suecas. 

Hans conheceu Tomas no final dos anos 1960, quando ele se juntou a Hans em sua banda S: t Michael Sect (mais tarde San Michael’s). Esta banda lançou um álbum homônimo com material original, em 1971. Outro álbum foi gravado em 1972, mas nunca lançado até 2009. A banda se separou em janeiro de 1973. Hans e Tomas continuaram a trabalhar juntos apoiando artistas como Emile Ford, Umberto Marcato e Harpo.  

Ura Kaipa.

Após a separação, Hans continuou a escrever canções. Em 1973, ele se cansou de apoiar outros artistas e quis experimentar suas novas canções em uma banda. Por isso, ele sugeriu que Tomas se juntasse a ele para formar uma banda tocando sua própria música. Thomas Sjöberg também aceitou, e eles começaram a ensaiar intensamente para encontrar o seu próprio estilo como um trio. O nome da banda foi URA Kaipa. 

A banda fez três shows na primavera de 1974. Infelizmente, Thomas Sjöberg ficou com câncer e não podia mais ensaiar regularmente. Ele foi obrigado a deixar a banda e foi substituído por Ingemar Bergman. O grupo ensaiou intensamente com seu novo membro, concentrou-se em novas composições e gravou várias fitas demo. Depois de um tempo eles perceberam que o formato de trio era muito limitado para expressar todas as dimensões nas composições. Então decidiram procurar um guitarrista e encontraram o jovem Roine Stolt, então com apenas 17 anos. 

Kaipa.

No verão de 1974, o grupo encurtou o nome e tornou-se simplesmente Kaipa. A música e as letras eram essencialmente de responsabilidade de Hans Lundin, que também dobrou vocais, com Tomas e Ingemar cantando. Apesar de seu papel importante como compositor e letrista, Hans não agiu como homem de frente do Kaipa. O grupo sempre foi um coletivo, com considerável liberdade atribuída a cada membro. As primeiras canções do Kaipa foram baseadas em uma estrutura de música não tradicional: depois de uma introdução do folk ou sabor clássico, a música, em geral, desenvolveu uma orientação jazzier, antes de terminar com uma conclusão sinfônica solene, restaurando o elemento clássico. 

O Primeiro Álbum.

Ao longo de seu primeiro álbum, Kaipa poderia certamente marcar uma posição como um dos principais grupos progressistas escandinavos. A música é graciosa e sofisticada, ostentando arranjos e desenvolvimentos instrumentais de grande requinte. 

Após o lançamento de seu álbum de estréia em dezembro de 75, Kaipa embarcou em uma extensa turnê na primavera de 1976 e rapidamente atraiu uma multidão fiel de fãs. O repertório da banda era composto por todos os números de seu álbum de estreia e duas novas composições do segundo LP: “Skenet bedrar” e “Korståg”, um pouco aumentada por algumas sequências improvisadas. 

O Segundo Álbum.

Em 30 de junho de 1976 Kaipa reentrou na Marcus Music Studio em Estocolmo para gravar seu segundo álbum que foi concluído em 16 de julho. Leif Mases atuou como engenheiro de som e coprodutor do álbum. Leif conseguiu reproduzir exatamente o som que o grupo queria, o mais próximo possível ao de seus shows ao vivo com menos reverberação e mais potência para as partes de bateria. 

O título do álbum refere-se a uma observação feita pelo presidente da Electra Carl-Erik Hjelm que durante um encontro com a banda perguntou "Inget nytt sob solen?", que se traduz como "“Nothing new under the sun”/Nada de novo sob o sol". "Inget nytt sob solen" foi lançado em dezembro de 1976 com grande aclamação da crítica. A música de Kaipa foi muitas vezes comparada com Genesis e Yes. Kaipa, no entanto, tinha evoluído para seu próprio estilo distintivo. O segundo álbum de Kaipa, no entanto, provou que as comparações são odiosas. O álbum alcançou ótimo lugar nas paradas de sucesso e 10.000 cópias do álbum foram vendidas na Escandinávia. Neste seu segundo álbum, Kaipa estabeleceu-se como uma das bandas progressivas suecas essenciais da era, ao lado dos melhores grupos internacionais neste estilo de música. 

O Terceiro Álbum.

O álbum "Hander" foi lançado no final do outono de 1980. Ele recebeu muitos bons comentários, mas que não foi suficiente, infelizmente. Todos os membros da banda eram músicos profissionais, mas o trabalho com a banda não lhes deu dinheiro suficiente para viver. Então eles decidiram fazer uma pausa após o último show no Studion em Estocolmo a 13 de dezembro de 1982. Esta pausa iria durar por quase vinte anos.

Em fevereiro de 2000 Hans Lundin decidiu fazer um novo álbum. Ele havia escrito um monte de músicas novas, e sua participação na produção do álbum "Hagen: Corridors of time" provou que ele ainda era uma força a ser enfrentada. Durante gravações e reuniões com violinista Anders Rosén ele também se tornou consciente de que sua canção escrita, inspirada pela música tradicional folk sueca, era motivo de orgulho. Esta consciência deu-lhe um novo incitamento ao incorporar mais desses temas folclóricos em suas composições. 

O primeiro passo foi encontrar um cantor e letrista. Michael Olsson foi o cantor em “Hagen” e ele também escreveu todas as letras neste álbum.

O verdadeiro início de "Kaipa, the history, part II" remonta de um encontro entre Hans Lundin e Roine Stolt na primavera de 2000. Hans queria Roine tocando guitarra no novo álbum. Durante a gravação das novas músicas do projeto, que foi chamado de "Inside the green glass”, o nome da primeira música do primeiro disco-solo "Tales" de Hans. A estrutura básica desta canção retorna no novo álbum em uma versão elaborada chamada "Second journey inside the green glass". 

Hans viu isso como um resumo de suas intenções para o projeto do álbum. Ele queria uma síntese, para trazer as melhores partes de sua própria história musical para o presente, para adicionar todos os seus novos conhecimentos e experiências e tentar criar uma nova obra-prima. Com o novo álbum Hans queria testar as possibilidades que surgem quando você se permite ser orgulhoso de seu passado, sem perder a sua identidade presente, e para procurar novos desafios.  

Hans e Roine tiveram uma segunda reunião, no verão de 2000, quando decidiram começar o trabalho. A idéia básica de Hans era fazer um CD duplo. Mas Roine aconselhou-o a escolher as melhores músicas começar com um único CD. Eles escutaram o material e escolheram o que consideravam as melhores canções. 

Hans percebeu que precisava de um baterista supertalentoso para tocar estes arranjos, muitas vezes complexos, mas ele também queria alguém que trouxesse energia, fantasia, improvisação e personalidade para a música. Durante muito tempo, Hans tinha sido um grande fã de Morgan Ågren por sua técnica brilhante. Assim, na primavera de 2000, Hans contatou Morgan e ofereceu-lhe para fazer parte deste projeto. Hans enviou as músicas para Morgan, que aceitou. 

O álbum "Notes from the past" prova que é possível fazer uma ponte entre o passado e o presente, criando uma nova música progressiva que tem tanto semelhança com os antigos registros Kaipa quanto diferenças. Uma diferença importante neste momento é o uso mais amplo de todas as vozes da banda. Isto significa que, em várias músicas Patrik, Aleena, Hans e Roine estão todos cantando juntos.

Em 2005 Kaipa lançou o álbum "Mindrevolutions". Depois de gravar este álbum, Roine e Hans decidiram seguir caminhos separados. 

Em 2007 Kaipa lançou o álbum "Angling feelings" e foi seguido pelos álbuns "In the wake of evolution" 2010 ", "Vittjar" de 2012 e "Sattyg" de 2014. Texto: Site Oficial, traduzido e sintetizado por Ana Cristina Teixeira. 

Integrantes.

Atuais.

Hans Lundin (Teclados, Vocais (1973-1982, desde 2000)
Patrik Lundström (Vocais, desde 2000)
Aleena Gibson (Vocal, desde 2000)
Jonas Reingold (Baixo, desde 2000)
Morgan Ågren (Bateria, desde 2000)
Per Nilsson (Guitarra, desde 2006)
 

Ex-Integrantes.

Roine Stolt (Guitarras, Vocais, 1974-1979, 2000-2005)
Ingemar Bergman (Bateria, 1974-1981)
Tomas Eriksson (Baixo, 1973-1977)
Mats Lindberg (Baixo, 1977-1980)
Mats Löfgren (Vocais, 1977-1980)
Max Åhman (Guitarra, 1979-1982)
Mats "Microben" Lindberg (Baixo, 1981-1982)
Per "Pelle" Andersson (Bateria, 1982)
 

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro



Álbuns.

Unedited Master Demo Recording (1974)
 
01. Saken Har Två Sidor (6:45)
02. Under Stora Gröna Träd (3:02)
03. På Färd (12:34)
04. Taktus (3:48)
05. Folke (1:40)
06. Allting Har Sin Början Genom Solen (5:08)
07. Cirrus (1:09)
08. Akrobaternas Flykt (5:51)
09. Akrobaternas Dans (Homage To S (2:32)
10. Nattens Affär (4:08)
11. Karavan (2:51)


Kaipa (1975)
 
01. Musiken Är Ljuset (7:05)
02. Saker Har Två Sidor (4:36)
03. Ankaret (8:41)
04. Skogspromenad (3:41)
05. Allting Har Sin Början (3:13)
06. Se Var Morgon Gry (8:54)
07. Förlorad I Istanbul (2:25)
08. Oceaner Föder Liv (9:29)
Bonus Tracks.
09. Från Det Enatill Det Andra (2:50)
10. Karavan (2:54)

Inget Nytt Under Solen (1976)
 
01. Skenet Bedrar (21:42)
02. Oemsom Sken (3:18)
03. Korsaeg (5:20)
04. Stengrodornas Parad (0:57)
05. Dagens Port (2:36)
06. Inget Nytt Under Solen (6:12)
07. Awakening - Bitterness (6:12)
08. How Might I Say Out Clearly (3:40)
09. The Gate Of Day (2:28)
10. Blow Hard All Tradewinds (6:19)


Live (1976-78)
 
01. Total Förvirring (8:42)
02. Skenet Bedrar (16:29)
03. Visan I Sommaren (3:23)
04. En Igelkotts Död / Ömsom Sken (4:35)
05. Inget Nytt Under Solen (8:03)
06. Copenhagen House-jam (5:48)
07. Flytet (2:56)
08. Musiken Är Ljuset (7:31)
09. Se Var Morgon Gry (9:14)
10. Noice-Village-Stone-Frog (5:50)
11. Oceaner Föder Liv (End Part) (7:05)


Solo (1978)
 
01. Den Skrattande Grevinnan (4:47)
02. Sen Repris (3:22)
03. Flytet (2:46)
04. Anar Dig (4:05)
05. Frog Funk (3:35)
06. Visan I Sommaren (3:35)
07. Tajgan (3:25)
08. Respektera Min Vaerld (6:17)
09. En Igelkotts Doed (3:40)
10. Total Foervirring (7:25)
11. Sist Pa Plan (7:39)


Händer (1980)
 
01. Äntligen (5:33)
02. Händer (6:22)
03. Regn (5:51)
04. Staden Lever (4:21)
05. Elgrandi / Krig (7:54)
06. Älska med mig igen (6:53)
07. Med Trasiga Segel (4:58)


Nattdjurstid (1982)
 
01. Galen (2:51)
02. Nattdjurstid (6:04)
03. Timmar Av Glas (2:17)
04. Zepapo (3:31)
05. Identitetskris (4:46)
06. Inom Oss (3:59)
07. Speglarna (5:51)
08. Närmare (4:46)
09. Våntar En Storm (11:41)


Stockholm Symphonie (1993)
 
[01. Hoppfullheteh / Overheten / Vilseledd (15:09)
02. Allthing har en Borjan (5:21)
03. Forlorad I Istanbul (4:22)
04. Saker har tva Sidor (7:25)
05. Musiken ar Ljuset (10:01)
06. Korstag (5:34)
07. Stengrodornas Parad / Inget Nytt Under Solen (7:20)


Notes From The Past (2002)
 
01. Notes From The Past - Part I (3:10)
02. Night-Bike-Ride (On Lilac Street) (3:28)
03. Mirrors Of Yesterday (6:17)
04. Leaving The Horizon (14:11)
05. In The Space Of A Twinkle (3:28)
06. Folke's Final Decision (4:03)
07. The Name Belongs To You (13:46)
08. Second Journey Inside The Green Glass (5:55)
09. A Road In My Mind (7:17)
10. Morganism (10:33)
11. Notes From The Past - Part II (6:58)


Keyholder (2003)
 
01. Lifetime Of A Journey (8:14)
02. A Complex Work Of Art (11:58)
03. The Weed Of All Mankind (9:30)
04. Sonic Pearls (6:06)
05. End Of The Rope (13:59)
06. Across The Big Uncertain (8:31)
07. Distant Voices (13:00)
08. Otherworldly Brights (7:09)

Mindrevolutions (2005)
 
01. The Dodger (8:09)
02. Electric Leaves (4:14)
03. Shadows Of Time (6:51)
04. A Pair Of Sunbeams (5:20)
05. Mindrevolutions (25:47)
06. Flowing Free (3:53)
07. Last Free Indian (7:27)
08. Our Deepest Inner Shore (5:00)
09. Timebomb (4:33)
10. Remains Of The Day (8:03)


Angling Feelings (2007)
 
01. Angling Feelings (6:44)
02. The Glorious Silence Within (7:16)
03. The Feeling Existence Of Time (12:34)
04. Pulsation (4:02)
05. Liquid Holes In The Sky (4:42)
06. Solitary Pathway (4:06)
07. Broken Chords (6:25)
08. Path Of Humbleness (9:30)
09. Where's The Captain (4:25)
10. This Ship Of Life (4:39)


In The Wake Of Evolution (2010)
 
01. In The Wake Of Evolution (10:57)
02. In The Heart Of Her Own Magic Field (5:12)
03. Electric Power Water Notes (17:51)
04. Folkia's First Decision (2:33)
05. The Words Are Like Leaves (5:36)
06. Arcs Of Sound (8:22)
07. Smoke From A Secret Source (9:24)
08. The Seven Oceans Of Our Mind (10:08)
 


Vittjar (2012)
 
01. First Distraction (3:03)
02. Lightblue And Green (12:02)
03. Our Silent Ballroom Band (22:11)
04. Vittjar (3:49)
05. Treasure-House (7:35)
06. A Universe Of Tinyness (7:25)
07. The Crowned Hillsides (10:34)
08. Second Distraction (2:20)
 


Sattyg (2014)
 
01. A Map Of Your Secret World 15:04)
02. World Of The Void (7:51)
03. Screwed-Upness 13:08)
04. Sattyg (3:15)
05. A Sky Full Of Painters 14:44)
06. Unique When We Fall (5:18)
07. Without Time - Beyond Time (9:49)

Link.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

3 comentários :

  1. Parabéns Alex ( PARABÉNS MURO ), banda espetacular, ouvi os 4 primeiros cds e os 4 últimos >>>>> são demais,
    Valeu MURO, grande abraço ALEX, continue mandando essas pérolas.
    e viva o Jethro Tull & Jimi Hendrix tbem.

    ResponderExcluir
  2. obrigado por mais essa perola do rock sueco. sou fã No 1 do rock nordico

    ResponderExcluir
  3. Nossa, muito perfeito *000* sempre me surpreendo com o que encontro aqui no Muro. Parabéns Alex e muito obrigada por essas maravilhosas discografias que você posta aqui, verdadeiras obras de arte ^^ abraços!

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.