Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

3 de junho de 2011

Curved Air - Discografia.

Curved Air é uma banda inglesa de rock progressivo formada em 1970 por músicos de origens artísticas distintas, incluindo clássica, folclórica e ambiente eletrônica. O resultado foi uma fusão de rock progressivo, folk rock e fusion com elementos clássicos. Juntamente com High Tide e East of Eden, foi uma das primeiras bandas de rock depois de It’s A Beautiful Day e The United States Of America a usar um violino. Considerada (de acordo com o site Allmusic) "uma das bandas mais dramaticamente talentosas a explodir na cena progressiva da Grã-Bretanha no final dos anos 60", a banda já lançou oito álbuns de estúdio (os três primeiros atingindo o UK Top 20) e teve o compacto "Back Street Luv" (1971) alcançando a posição nº 4 no UK Singles Chart.

A banda evoluiu a partir de outra banda, Sisyphus, formada por Darryl Way (que estudou violino no Dartington College e no Royal College of Music) e Francis Monkman, membro da Royal Academy of Music. Enquanto passeava por uma loja da Orange Music Electronic Company, Monkman ficou intrigado com o som que Way tirava quando estava testando o seu primeiro violino amplificado eletricamente e assim começaram a conversar. Eles descobriram que tinham muito em comum e em 1969 convidaram o pianista Nick Simon que, junto com o baixista Rob Martin e o baterista Florian Pilkington Miksa, completou a formação da banda Sisyphus.

Eles então foram contratados para ser a banda de acompanhamento para a nova peça de teatral de Galt McDermott, “Who The Murderer”, no Teatro Mercury em Notting Hill Gate. Mark Hanau, um aspirante a empresário de bandas na época, viu a apresentação e decidiu que queria gerir a banda. Ele sentiu que Sonja Kristina, uma cantora folk iniciante, que ele tinha visto na produção teatral de Londres da peça Hair, era o ingrediente que falta ao grupo. Em Janeiro de 1970, Hanau entrou em contato com ela através do cantor e empresário Roy Guest. Ela ouviu a um cassete demo com músicas da banda e ficou impressionada. Com a entrada de Kristina e a saída de Nick Simon, a banda Sisyphus então se metamorfoseou em Curved Air, em homenagem ao álbum “A Rainbow In Curved Air”, lançado pelo compositor contemporâneo Terry Riley. O nome foi sugerido por Monkman que tendo tocado na primeira apresentação de Londres de In C, era um grande fã de Riley. Assim nasceu o quinteto Curved Air, com Sonja Kristina sendo tanto a voz da banda, quanto um símbolo sexual.

Após uma série de ensaios intensivos na casa da família de Martin em Gloucestershire, o quinteto, agora com Ian Eyre substituindo Martin no baixo, realizou uma turnê pelo Reino Unido muito bem recebida, inclusive apoiando um show da banda Black Sabbath. A banda excursionou com seu próprio engenheiro de som, Sean Davies, o que lhe permitiu alcançar melhor mix de som no palco do que outros grupos, através de combinações inusitadas de instrumentos. No verão 1970, Curved Air assinou com a Warner Bros, tornando-se a primeira banda britânica na lista da empresa. A banda recebeu adiantamento de £ 100.000 e seu álbum de estreia, “Air Conditioning” foi lançado em Novembro com enorme campanha publicitária em torno de ser o primeiro LP com imagem disponível no mercado, o chamado “Picture LP”. O álbum alcançou a posição número 8 no UK Albums Chart, embora o single "It Happened Today", não tenha conseguido tal façanha. Lançaram então "Back Street Luv” que alcançou o número 4 nos singles do Reino Unido tornando-se o maior sucesso da banda até a data. O segundo álbum, “Second Album”, chegou a posição nº 11.

Seu terceiro álbum, "Phantasmagoria" foi gravado com o baixista / guitarrista Mike Wedgwood, substituindo Eyre. O título do álbum foi retirado do poema de Lewis Carroll de mesmo nome. O álbum foi lançado em abril de 1972 e alcançou posição nº 20 no Reino Unido, mas logo depois a banda se separou, com Way saindo para formar a Darryl Way’s Wolf, Pilkington-Miksa ingressando na banda de Kiki Dee e Monkman tocando em outras bandas, inclusive no supergrupo Sky.

Após manterem boa relação de trabalho, Sonja Kristina e Mike Wedgwood formaram uma nova banda com Kirby Gregory (guitarra), Eddie Jobson (teclados, violino) e Jim Russell (bateria). Jobson veio de uma banda chamada Fat Grapple, que foi uma das bandas de suporte do Curved Air em turnê. Esta nova banda tocou um rock muito mais convencional do que o ex-Curved Air, com quase nenhuma das influências clássicas do antigo grupo. No entanto, por sugestão do produtor Clifford Davis, eles continuaram usando o nome Curved Air, de modo a dar-lhes mais vantagem comercial.

Mesmo assim, o uso do nome Curved Air não foi o suficiente. Considerando que todos os três álbuns do Curved Air original tinham estado entre os tops 20 do Reino Unido, o único álbum da nova banda, “Air Cut” não conseguiu sequer pontuar. Devido a diferenças artísticas com Jobson, Kirby Gregory e Jim Russell deixaram o grupo para formar a banda Stretch. A Warner Brothers percebeu que o atual Curved Air não era, em essência, a mesma banda que tinham contratado, mas mesmo assim, o trio remanescente gravou uma fita demo para a gravadora, mas não consegui convencer e a Warner resolveu interromper o contrato. (Estas demos foram posteriormente incluídas como parte das gravações do álbum “Lovechild”, de 1990.) Com nenhum contrato e apenas metade da formação original, no Verão de 1973 Curved Air acabou por se esfacelar. Jobson substituiu Brian Eno no Roxy Music, enquanto Wedgwood juntou-se ao Caravan.

Em setembro de 1974, os pilares da banda, Kristina, Way, Monkman e Pilkington-Miksa se reuniram para uma turnê de três semanas no Reino Unido. Um álbum ao vivo e um single foram gravados durante esse período e embora eles não conseguissem posição de destaque nas paradas, pelo menos conseguiram pagar o investimento feito. Com as dívidas pagas, Monkman e Pilkington-Miksa não tinha mais razão para permanecer na banda. E assim, Curved Air separou-se pela terceira vez.

No entanto, Darryl Way e Sonja Kristina permaneceram interessados em trabalhar juntos. Way trouxe dois membros da banda Car Thieves, o guitarrista Mick Jacques e o baterista Stewart Copeland. Com Darryl Way no leme, a nova banda manteve o nome de Curved Air por razões óbvias e seguiu frequentemente utilizando as mesmas influências clássicas e folclóricas originais, mas com seu núcleo sonoro enraizado no pop, “rhythm and blues” e hard rock. Miles Copeland III, ainda atuando como gerente do Curved Air colocou o grupo em sua própria gravadora, a BTM Records.

A banda começou com uma turnê pela Europa, que não foi muito bem. Way, um perfeccionista, ficou impaciente com as dificuldades de seus companheiros de banda, especialmente o novato Copeland. Mas, apesar dos pesares, por razões não muito conhecidas, os músicos repentinamente se interagiram e a banda decolou, tornando-se rapidamente aclamada e bem popular pelo seu desempenho ao vivo.

No entanto, seus esforços de estúdio foram outra história. Phil Kohn deixou a banda e, incapaz de substituí-lo a tempo para as sessões do novo álbum “Midnight Wire”, contaram com músicos convidados para tocar baixo (John G Perry) e teclados (Peter Wood). Norma Tager, um amigo de Kristina, escreveu as letras para as músicas do álbum. Kohn mais tarde foi substituído por Tony Reeves, anteriormente do Colosseum e Greenslade, mas as sessões de gravação, tanto para “Midnight Wire” e o álbum de 1976, “Airborne”, eram caras e altamente estressantes para todos os envolvidos. Ambos os álbuns não conseguiram sucesso nas paradas do Reino Unido.

Citando a insatisfação com a incapacidade da BTM Records para apoiar financeiramente a banda, Way decide sair novamente. Embora Alex Richman do grupo Butts Band tenha entrado em cena nos teclados, a perda do real líder foi um golpe duro. Uma última tentativa com essa formação foi feita para um único hit, uma versão cover de "Baby Please Do Not Go", mas foi outro fiasco. Depois de meses perdendo gradualmente a energia, Curved Air foi lentamente desaparecendo do cenário musical, que, por lembranças de Sonja Kristina, a maior parte da imprensa musical descreveu a ausência da banda como um "ano sabático". Copeland entrou para o The Police, Reeves voltou a trabalhar como um produtor e tocou na banda semiprofissional Big Chief, juntamente com Jacques e, Kristina e Way se aventuraram em carreiras solo. Kristina e Copeland mantiveram a estreita relação pessoal que tinham formado enquanto colegas de banda e se casaram em 1982. Curved Air como um grupo, ficou em grande parte inativo durante as próximas três décadas, apesar do lançamento de várias retrospectivas e compilações durante este tempo.

Em 1990, o quarteto original Kristina, Way, Monkman e Pilkington-Miksa reencontraram-se em um concerto único no London Town & Country, apoiados pela banda Noden’s Ictus. O desempenho, registrado por Francis Monkman, foi capturado no álbum “Alive”, lançado em 2000. Na sequência dessa reunião, o guitarrista Mike Gore instigou uma série de “Jam Sessions” que envolveu três quintos da formação original do Curved Air: Monkman, Pilkington-Miksa e Martin. Em 1991, várias dessas sessões foram registradas e lançadas como um álbum solo de Monkman chamado “Jam”, em 2002.

No início de 2008, a banda se reagrupou. Em 04 de maio de 2008, em uma mensagem para o Yahoo Group do Curved Air, Kristina informou que a nova formação da banda seria ela mesma, Darryl Way (violino), Florian Pilkington- Miksa (bateria), Andy Christie (guitarra) e Chris Harris (baixo). Francis Monkman, que foi originalmente convocado com Kristina, Way e Pilkington-Miksa para a reunião, deixou o projeto. Começaram tocando no sul da Inglaterra, Itália e Malta.

Ainda em 2008, foi lançado um CD / Box Set chamado “Reborn”, com 12 faixas com regravações de músicas do antigo Curved Air e duas novas canções ("Coming Home" e "The Fury"). Duas antigas músicas, "Melinda" e "Elfin Boy” foram retrabalhadas e produzidas por Marvin Ayres. Como Way explicou, a banda teve duas razões para isso: eles nunca estavam satisfeitos com a forma como as faixas foram gravadas originalmente e eles queriam ter controle sobre o produto que possuíam. "Reborn foi a nossa forma de preparação para o trabalho ao vivo", Sonja Kristina acrescentou. Participaram do Isle of Wight Festival com uma resposta em geral bem positiva.

Durante as apresentações programadas para outubro de 2009, Way esteve com problemas de saúde e Robert Norton (teclados) e Paul Sax (violino) foram seus substitutos. Sax tinha tocado com Sonja Kristina em 1991 no seu álbum “Songs From The Acid Folk” e ambos, Sax e Norton tocaram também em seu álbum de 1995, “Harmonics Of Love". “Robert Norton é excepcional, assim como é Paul Sax, um violinista mestre, um dos primeiros alunos da escola Yehudi Menuhin, um artista apaixonado e corajoso, muito bem qualificado para substituir Darryl Way. Toda a banda é composta de membros brilhantes e pessoas inspiradoras. Chris Harris é, literalmente, a nossa raiz no baixo e Kit Morgan fogo na guitarra, ótima química e comunicação”, Sonja Kristina comentou. Essa formação (Kristina, Pilkington-Miksa, Harris, Morgan, Sax e Norton) continuou a fazer shows como Curved Air até 2013.

A banda tocou no London High Voltage Festiva em 2011, ao lado de Spock Beard, Jethro Tull, Dream Theater e Queensrÿche, entre outros. Um álbum ao vivo com as gravações da turnê no Reino Unido anterior, “Live Atmosphere”, foi lançado em 02 de Abril de 2012. Em Outubro de 2013, Kirby Gregory voltou para substituir Kit Morgan na guitarra. A nova formação (Kristina, Pilkington-Miksa, Harris, Gregory, Sax e Norton) inicialmente tocou em vários locais do Reino Unido antes de gravar um novo álbum de estúdio, North Star, lançado em 17 de Março de 2014, apoiado por uma excursão de 10 datas iniciada em Março e finalizada em Abril com os Strawbs e Martin Turner da banda Wishbone Ash. Texto: Francisco Eduardo, fonte Wikipédia em inglês. Site Oficial.

Integrantes.

Atuais.

Sonja Kristina Linwood (Vocais, 1970-1976, 1984, 1990, desde 2008)
Florian Pilkington-Miksa (Bateria, 1970-1972, 1974, 1990, desde 2008)
Kirby Gregory (Guitarra, 1972-1973, desde 2013)
Chris Harris (Baixo, desde 2008)
Robert Norton (Teclados, desde 2009)
Paul Sax (Violino, desde 2009)
 

Ex-Integrantes.

Darryl Way (Violino, Teclados, Backing Vocals, Guitarras, Bateria Eletrônica, 1970-1972, 1974-1976, 1984, 1990, 2008-2009)
Francis Monkman (Teclados, Guitarra, 1970-1972, 1974, 1990)
Rob Martin (Baixo, 1970)
Ian Eyre (Baixo, 1970-1971)
Mike Wedgwood (Baixo, Vocais, Guitarra, 1971-1973)
Eddie Jobson (Teclados, Violino, 1972-1973; Substituto-2009)
Jim Russell (Bateria, 1972-1973)
Phil Kohn (Baixo, 1974-1975)
Stewart Copeland (Bateria, 1975-1976)
Mick Jacques (Guitarras, 1975-1976)
Tony Reeves (Baixo, Teclados, 1975-1976)
Alex Richman (Teclados, 1976)
Andy Christie (Guitarra, 2008-2009)
Kit Morgan (Guitarra, 2009-2013)
 

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro



Álbuns.

Airconditioning (1970)
 
01. It Happened Today
02. Stretch
03. Screw
04. Blind Man
05. Vivaldi
06. Hide and Seek
07. Propositions
08. Rob One
09. Situations
10. Vivaldi (With Cannons)


Second Album (1971)
 
01. Young Mother
02. Back Street Luv
03. Jumbo
04. You Know
05. Puppets
06. Verdance
07. Bright Summer's Day '68
08. Piece of Mind


Phantasmagoria (1972)
 
01. Marie Antoinette
02. Melinda (More Or Less)
03. Not Quite The Same
04. Cheetah
05. Ultra-Vivaldi
06. Phantasmagoria
07. Whose Shoulder Are You Looking Over Anyway?
08. Over And Above
09. Once A Ghost, Always A Ghost


Air Cut (1973)
 
01. The Purple Speed Queen
02. Elfin Boy
03. Metamorphosis
04. World
05. Armin
06. U.H.F.
07. Two-Three-Two
08. Easy


Live (1975)
 
01. It Happened Today
02. Marie Antoinette
03. Back Street Luv
04. Propositions
05. Young Mother
06. Vivaldi
07. Everdance


Midnight Wire (1975)
 
01. Woman On a One Night Stand
02. Day Breaks My Heart
03. The Fool
04. Pipe of Dreams
05. Orange Street Blues
06. Dance of Love
07. Midnight Wire
 


Airborne (1976)
 
01. Desiree
02. Kids to Blame
03. Broken Lady
04. Juno
05. Touch of Tequila
06. Moonshine
07. Heaven Never Seemed So Far Away
08. Hot and Bothered
09. Dazed
10. Baby Please Dont Go


Lovechild 1973 (1990)
 
01. Exsultate Jubilate
02. Lovechild
03. Seasons
04. The Flasher
05. Joan
06. The Dancer
07. The Widow
08. Paris by Night


Live At The BBC 1970-1976 (1995)
 
01. Vivaldi
02. Propositions
03. It Happened Today
04. Young Mother In Style
05. Situations
06. Blind Man
07. Thinking On The Floor
08. Stretch Francis Monkman, Darryl Way
09. Stark Naked
10. Woman On A One Night Stand
11. Midnight Wire
12. Hot 'N' Bothered
13. The Fool


Alive, 1990 (2000)
 
01. Twenty Years On
02. It Happened Today
03. Stretch
04. Hide And Seek
05. Marie Antoinette
06. Melinda (More Or Less)
07. Situations
08. Young Mother
09. You Know
10. Propositions
11. Vivaldi
12. Everdance
13. Back Street Luv


Retrospective: The Anthology 1970-2009 (2010)
 
CD 1.

01. It Happened Today
02. Screw
03. Blind Man
04. Hide And Seek
05. Rob One
06. Young Mother
07. Back Street Luv
08. Jumbo
09. Puppets
10. Piece Of Mind
11. Whose Shoulder Are You Looking Over Anyway
12. Melinda (More Or Less)
13. Over And Above

CD 2.

01. The Purple Speed Queen
02. Elfin Boy
03. Metamorphosis
04. Easy
05. The Dancer
06. Dance Of Love
07. Love Child
08. Woman On A One Night Stand
09. Desiree
10. Broken Lady
11. Marie Antoinette
12. Vivaldi
Bonus Tracks Sonja Kristina With MASK.
13. Lambent Spire
14. Space In Between
15. Beloved


Live in Manchester (2012)
 
01. Atmospheric Overture/Armin
02. It Happened Today
03. Young Mother
04. Melinda Mor Or Less
05. Propositions
06. Screw
07. Easy
08. Hide And Seek
09. Midnight  Wire
10. The Purple Speed Queen
11. Marie Antoniette
12. Everdance
13. Back Street Love
14. Metamorphosis
15. Vivaldi
16. Stretch


Live Atmosphere (2012)
 
01. Atmospheric Overture (Intro)
02. Marie Antoinette
03. Propositions
04. Easy
05. Hide And Seek
06. Screw
07. Phantasmagoria
08. Melinda
09. Everdance
10. Back Street Luv
11. Stretch
12. It Happened Today
13. Atmospheric Overture (Outro)


North Star (2014)
 
01. Stay Human
02. Time Games
03. Puppets
04. Images And Signs
05. Interplay
06. Spider
07. Magnetism
08. Colder Than A Rose In Snow
09. Spirits In The Material World
10. Old Town News
11. Situations
12. Chasing Cars
13. Young Mother
14. Across The Universe


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

13 comentários :

  1. Rogério M. Schirach11/06/2011 19:01

    Fodaça esta banda! Valeu, Alex!

    ResponderExcluir
  2. Ótima banda, excelente qualidade musical. O dono do blog está de parabens!

    ResponderExcluir
  3. Danillo Tenucci20/10/2011 15:42

    Que banda fantástica! Todos os instrumentos em perfeita sincronia se encaixam perfeitamente na voz de Sonja Kristina Linwood.

    A discografia completa desta banda já está em minha biblioteca. Continue com seu trabalho Alex! Muita força!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. "minha nossa mto bom mesmo!!!

    aqui no blog vc conhece as bandas e se pergunda
    como passei tanto tempo ser conhecer essa banda!!"

    e quando se olha o tanto de banda q ainda falta, vc ver q uma vida só nao eh o suficiente

    brigadao pelo blog

    ResponderExcluir
  6. Santa ignorancia, nunca ouvi falar nessa banda, mas como foi postado no MURO com certeza é coisa boa. Então vamo nessa. Valeu Alex.

    ResponderExcluir
  7. Diego Henrique POA-RS10/05/2013 14:56

    Cara o disco Airborne (1976) é muito do CARALHO a musica Broken Lady é umas das musicas mais lindas que ja ouvi, que arranjo que sentimento que coisa linda.

    To ouvindo esta musica desde manha ate agora sem parar, ja me emocionei pra caralho. Bah muito foda.

    ResponderExcluir
  8. Esta banda está genial!!!!! Gracias otra vez y saludos del Mike Kabral desde Zacatecas México!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. SANTA IGNORANCIA PARTE 2: EU TAMBEM NEM SONHAVA QUE ESSA BANDA EXISTIA. MAS REALMENTE É UM SOM PRA LÁ DE SENSACIONAL!! EXCELENTES MUSICOS E UMA CANTORA COM UM TIMBRE VOCAL MUITO PECULIAR . A MUSICA "BROKEN LADY" REALMENTE É UMA BELISSIMA CANÇÃO!! MAIS DO QUE RECOMENDADO. DISCOGRAFIA OBRIGATORIA DO ROCK PROGRESSIVO!!

    ResponderExcluir
  10. Jayme da Costa Maceió AL16/02/2015 19:15

    O ROCK N`ROOL É MESMO FASCINANTE... Derente tudo é dismitificado...Sombram apenas notas musicais revirando os neurórios, ainda que mesmo sobrio...Não tem sentido torna-se o próprio LOBO. CLÁSSICO ABSOLUTO, CURVED AIR É BOA PORÇÃO... VALEU MURO!

    ResponderExcluir
  11. Ana Lúcia Mendes Dalud17/02/2015 11:19

    O que eu gosto no Curved Air é que tem um som original,não se parecendo com outros grupos do estilo progressivo.Ainda tenho alguns vinis deles,alguns cassetes...Muito,muito bom.Obrigado proporcionar os que ainda não tinhamos!

    ResponderExcluir
  12. Excelente Banda que se diferencia do habitual clássico progressivo valeu Alex.

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.