'/> Muro do Classic Rock: Steve Harris/British Lion - Discografia.
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

20 de setembro de 2012

Steve Harris/British Lion - Discografia.

Stephen Percy "Steve" Harris (Leytonstone, 12 de março de 1956) é um músico e compositor inglês, conhecido por ser baixista, principal compositor, tecladista (nas gravações em studio), co-produtor e fundador da banda britânica de heavy metal Iron Maiden. Ele é o único integrante a permanecer na banda desde sua criação, e junto com o guitarrista Dave Murray são os únicos a tocar em todos os álbuns. 

Embora ele já tenha desejado se tornar um jogador de futebol, ele se interessou pelo rock em sua juventude, participando de duas bandas de bar, Gypsy's Kiss e Smiler, antes de fundar o Iron Maiden no natal de 1975. Antes do Iron Maiden assinar o contrato com a EMI em 1979, Steve Harris trabalhou como eletricista em East End, Londres, até ele ter sido demitido. Também é produtor e co-produtor de alguns álbuns, diretor e editor de vídeos ao vivo e tecladista no estúdio. 

Harris é frequentemente citado como um dos melhores e mais influentes baixistas do metal. 

Infância e adolescência.

Harris nasceu e cresceu em Leytonstone, onde ele cresceu querendo ser um jogador de futebol profissional. Observado por Wally St Pier, Harris foi convidado para treinar para o West Ham United. Depois de se interessar no rock no início da adolescência, ele percebeu que já não seria um jogador de futebol profissional. 

Inicialmente Steve queria tocar bateria, mas ele não tinha espaço suficiente para um kit de bateria em sua casa e por isso decidiu tocar baixo. Totalmente autodidata, seu primeiro baixo era uma cópia de um modelo Fender Precision que lhe custou £ 40 em 1971. Hoje ele usa seu próprio Fender Precision Bass personalizado. 

Biografia.

Iron Maiden.

A primeira banda de Harris foi a banda "Influence", que foi mais tarde renomeada para Gypsy's Kiss com Bob Verscoyle (vocais), Dave Smith (guitarra) e o baterista Paul Sears. Porém depois de uma curta série de Shows na Cart and Horses pub em Maryland Point, Stratford e o Bridgehouse em Canning Town, a banda se separou. Harris decidiu se juntar a uma banda da região leste de Londres chamada Smiler e nessa época começou a escrever suas próprias canções. Nessa banda estavam o baterista Doug Sampson, o vocalista Dennis Wilcock e os guitarristas Mick e Tony Clee. Mick e Tony, oito anos mais velhos que Steve, eram os líderes da banda. Para ele, foi uma experiência interessante, mas relativamente bem curta. A banda chegou a fazer uma versão de "Innocent Exile", mas recusaram-se a tocar a primeira composição de Harris ("Burning Ambition"), com a justificativa de que ela mudava muitas vezes a fórmula de compasso (mudanças de andamento). 

Frustrado, Harris saiu da Smiler e resolveu buscar novos músicos para uma banda nova, o Iron Maiden. O nome foi retirado do filme O Homem da Máscara de Ferro, baseado na obra de Alexandre Dumas. 

Projeto solo.

British Lion é o primeiro álbum solo de Steve Harris. A banda consiste em Steve Harris (baixo, backing vocal e composições), Richard Taylor (vocal) David Hawkings (guitarra), Graham Leslie (guitarra), Simon Dawson (Bateria). 

À respeito do álbum, Harris afirma: "quero deixar algo bem claro - isto não é apenas um disco solo de Steve Harris... é muito mais que isso. Eventualmente gostaria que se transformasse numa banda a sério e quero pensar que não vamos ficar por aqui. Adoraria tocar estas músicas ao vivo. Para mim seria um enorme prazer; há muito, muito tempo que não toco em clubes menores e, de vez em quando, tenho saudades. Às vezes sinto falta da atmosfera que se gera se estivermos na cara das pessoas... Com o Iron Maiden, isso é algo que não podemos fazer há muitos anos." 

"Este disco não reflete nada mais que a minha vontade de fazer algo diferente.

Às vezes é saudável trabalhar com outras pessoas, com as quais também tenho uma boa química. O Iron Maiden vai continuar a trabalhar, como sempre... Neste momento temos uma turnê agendada para 2013 e, depois, vamos começar a trabalhar num novo álbum." 

Esse novo álbum intitulado como The Burning foi lançado em janeiro de 2020. 

Steve Harris e sua banda fizeram uma pequena turnê ao redor da Europa para divulgar o álbum, sendo o principal show no Eddie's bar em Portugal. Em meados de 2015, com a pausa do Maiden, Harris fez mais shows no Reino Unido com seu projeto. 

Vida Pessoal.

A filha mais velha de Steve Harris, Lauren, é uma cantora e acompanhou o Iron Maiden em 2006 e 2008. Em 2008, ela lançou um álbum solo, intitulado Calm Before the Storm, e é atualmente membro de uma banda chamada Kingdom of I, após a formação Six Hour Sundown. Além disso, o filho mais velho de Harris, George, toca guitarra em uma banda, The Raven Age, e sua segunda filha, Kerry, trabalha como assistente de produção para o Iron Maiden. 

Harris se divorciou de sua esposa, casados há 16 anos, Lorraine, em 1993, e descreveu-o como "provavelmente o momento mais difícil que já enfrentou." Este período negro na sua vida é creditado com inspirar o ânimo dos seguinte álbum do Iron Maiden: The X Factor. Harris teve quatro filhos com Lorraine; Lauren, Kerry, Faye e George, e dois filhos com sua parceira atual Emma; Stanley e Maisie. 

Desde os anos 1980, Harris possui um estúdio de gravação e edição em Sheering Essex, o "Barnyard". Em Novembro de 2012, a propriedade de nove hectares foi posta à venda, com um porta-voz para o seu agente imobiliário, Hamptons International, afirmando que "ele agora vive entre Los Angeles e as Bahamas". 

Sendo um jogador de futebol afiado, Harris jogou por clubes amadores quando adolescente e mais tarde foi observado por Wally St Pier e pediu para treinar para o West Ham United, de quem ele tem sido um fã desde que ele tinha 9 anos de idade. Apesar de querer jogar profissionalmente até aquele ponto, Harris acabaria por perceber que "não era realmente o que [ele] queria fazer." No entanto, Harris ainda joga futebol regularmente com sua própria equipe, "Maidonians", e ainda apoia West Ham, permanecendo em contato com o clube e tendo seu escudo em seu Precision Bass. Harris é também proprietário do Eddie`s Bar em Santa Bárbara de Nexe, Algarve, Portugal, onde também tem uma casa. 

Estilo musical.

Técnica e estilo.

O baixo de Steve Harris é marcado pela "galopada" - uma nota seguida por três outras tocadas em rápida sucessão. Harris não usa palhetas, e costuma passar giz nos dedos antes de tocar. Além do baixo, junto com Adrian Smith, Harris faz backing vocals e toca teclado no estúdio (nos shows, o músico Michael Kenney cumpre essa função). 

Harris é o principal compositor da banda, e em alguns álbuns participa das composições de todas as canções, como em Killers, Brave New World, A Matter of Life and Death e The Final Frontier. Também costuma ser o co-produtor dos discos e participar da mixagem, e chegou a dirigir alguns videoclipes e vídeos de apresentações. 

No palco, Steve se movimenta bastante, pula e é comum vê-lo correr. Uma das marcas registradas de Harris é imitar uma "metralhadora" com seu baixo, apontando-o para a plateia. Ele geralmente faz isso no final das músicas. 

Influência.

Steve Harris foi influenciado por baixistas como Geezer Butler do Black Sabbath, John Paul Jones da famosa banda Led Zeppelin, Chris Squire do Yes, Mike Rutherford do Genesis, Andy Fraser do Free, Martin Turner do Wishbone Ash, Geddy Lee do Rush e John Entwistle do The Who. Um de seus baixistas favoritos é Pete Way do UFO, que também influenciou seu estilo e performance de palco.
Equipamento. 

Desde início da banda até os dias atuais, Harris utiliza um Fender Precision Bass, caracterizado em todos os álbuns do Iron Maiden, que passou por um total de quatro mudanças de cor desde que começou a usá-lo. Originalmente branco, foi então alterado para preto antes do primeiro álbum da banda, seguido de azul brilhante e finalmente branco com claret e azul pinstriping com o símbolo do West Ham United. Harris teve seu baixo modificado para incluir um scratchplate espelhado, pontes Badass e Seymour Duncan pickups Spb1 personalizado e usa o seu próprio conjunto de assinatura de Rotosound flatwound strings. Em 2009, Fender produziu uma série assinatura, Steve Harris Precision Bass, com um acabamento azul-brilho, espelhado scratchplate, captadores Seymour Duncan Spb1 e uma ponte Badass II. 

Em 2005, a Metal Hammer relatou que ele usa oito 4x12 gabinetes com amplificadores Marshall Trace Elliot. Ele também usa quatro Sony WRT 27 transmissores sem fio, permitindo que ele seja tão móvel quanto possível no palco. Um diagrama do equipamento de baixo de Harris de 2000 está documentado no GuitarGeek.com. Texto: Wikipédia. Site Oficial.



British Lion (2012)
01. This Is My God (4:57)
02. Lost Worlds (4:59)
03. Karma Killer (5:29)
04. Us Against the World (4:12)
05. The Chosen Ones (6:27)
06. A World Without Heaven (7:02)
07. Judas (4:58)
08. Eyes of the Young (5:25)
09. These Are the Hands (4:28)
10. The Lesson (4:15)



The Burning (2020)
01. City Of Fallen Angels (5:21)
02. The Burning (5:15)
03. Father Lucifer (4:38)
04. Elysium (5:11)
05. Lightning (5:50)
06. Last Chance (6:06)
07. Legend (4:07)
08. Spit Fire (6:20)
09. Land Of The Perfect People (4:52)
10. Bible Black (6:33)
11. Native Son (6:04)




Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.

20 comentários :

  1. O SOM TEM PEGADA, MAS O VOCAL TEM QUE MELHORAR MUITO, VALEU!!!

    ResponderExcluir
  2. Diego Dickinson21/09/2012 00:58

    Muroo do rockk mto fodaa ja colocou cd lançamento ai pra galera rock´n roll!!!!

    ResponderExcluir
  3. Rafael Grunge21/09/2012 01:57

    Mais ligeiro impossível Alex!!!hehe
    Agradecemos mais essa! Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Muro do classic rock. - The best of Beast.Valeu

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito desse álbum. O vocal realmente é fraco. Mas as letras e as melodias são ótimas. Se fosse o bruce que cantasse, esse álbum seria sucesso de crítica e público.

    ResponderExcluir
  6. O Vocal não é ruim, galera. Só está mal mixado, faltando as manhas de mixagem de vocais, tipo poucos overdubs e tals. Pelo menos é um ar renovador daquela chatice que se tornou o Iron Maiden.

    ResponderExcluir
  7. Esse BLOG NAO É 10....É 100000000....parabens!! Capa da revista 'Roadie Crew' de set/12...'nem deu tempo' de pedir e ja esta aqui!! hehe....abraço,samuel

    ResponderExcluir
  8. parabéns pela rapidez em disponibilizar, volto depois de ouvir comentando o som. valew

    ResponderExcluir
  9. Parabéns rapaz, voce se supera em cada post. Ouvir sons de qualidade,nos dias de hoje esta cada vez mais dificil e voce é o cara que nos faz feliz....

    ResponderExcluir
  10. + uma vez Parabéns...

    ResponderExcluir
  11. Valeu! Vamos ver como o Sr. Harris sai.

    Fernando

    ResponderExcluir
  12. parabens pelo blog
    exelente postagen

    ResponderExcluir
  13. Estou louco pra escutar esse lançamento solo inesperado do Sr. Maiden.

    Andrews.

    ResponderExcluir
  14. vlw cara vc é fods!
    curti muito esse álbum
    fiquei mó feliz em saber que eles disponibilizaram pra ouvir no site do iron XD

    ResponderExcluir
  15. MUITO BOM ESSE CD, TEM UM POUCO DE HARD ROCK, UM POUCO DE AOR, O QUE FOGE DO ESTILO DO IRON, E ISSO É BOM, PORQUE SE NÃO, SERIA OUTRO DISCO DO IRON MAIDEN,.....MURO COMO SEMPRE ....DE PARABENS......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem comentado! Gostei de cara; por fugir do estilo do Iron! Estão falando que o vocal é fraco. Achei muito bom. O problema é que ficam comparando com o Bruce.

      Excluir
    2. Parabéns pela ótima postagem!

      Excluir
  16. Gracias, estaba pendiente de esta propuesta.

    ResponderExcluir
  17. Liberato Roger27/12/2013 12:55

    Bruce é o melhor vocal do mundo, portanto, não vamos comparar!!! Parabéns MURO!!!!!

    ResponderExcluir
  18. Muito bom esse álbum. Mostra a versatilidade de Steve Harris!

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.