Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

27 de fevereiro de 2018

Nina Simone - Collection.

Eunice Kathleen Waymon mais conhecida como Nina Simone (Tryon, 21 de fevereiro de 1933 – Carry-le-Rouet, 21 de abril de 2003) foi uma pianista, cantora, compositora e ativista pelos direitos civis dos negros norte-americanos. É bastante conhecida nos meios musicais do jazz, mas trabalhou com diversos estilos musicais na vida, como música clássica, blues, folk, R&B, gospel e pop. 

O nome artístico foi adotado aos 20 anos, para que pudesse cantar blues escondida de seus pais, que não aceitavam sua opção de ser cantora, enquanto treinava para tornar-se uma pianista clássica, em bares de Nova York, Filadélfia e Atlantic City. "Nina" veio do espanhol menina e "Simone" foi uma homenagem à atriz francesa da qual era fã, Simone Signoret. Foi a sexta de oito filhos, sendo sua mãe uma ministra metodista e seu pai um marceneiro. Quando jovem foi impedida de ingressar no Instituto de Música Curtis na Filadélfia, apesar de ter cursado piano clássico no Juilliard School, em Nova York. Também se destacou por posicionar-se contra o racismo na crescente onda que tomava os Estados Unidos na década de 1960. Devido ao seu envolvimento, cantou no enterro de Martin Luther King. 

Depois de fracassar na tentativa de ser uma grande concertista através do conservatório, Nina permaneceu algum tempo em Nova York até ir para Atlantic City e, nessa cidade, trabalhando como pianista em um bar, cedia aos pedidos do dono para cantar enquanto tocava piano. Adotou o nome Nina Simone, que deu início a uma carreira bem-sucedida, com hits como Feeling Good, Don't Let Me Be Misunderstood, Ain't Got No - I Got Life, I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free e Here Comes The Sun, além de My Baby Just Cares For Me, que foi usado em uma propaganda televisiva para o perfume Chanel Nº 5 em 1986, que ocasionou em um relançamento da gravação e na volta de Simone às paradas musicais. 

Em sua carreira, interpretou canções de diversos estilos, indo do gospel ao soul, e também compôs algumas canções. Foi uma das primeiras artistas negras a ingressar na renomada Escola de Música de Juilliard, em Nova Iorque. Sua canção Mississippi Goddamn tornou-se um hino ativista da causa negra. Fala sobre o assassinato de quatro crianças negras em uma igreja de Birmingham em 1963. Ao se apresentar em um evento militar em Forte Dix, Nova Jersey, em 1971, em plena Guerra do Vietnã, Nina Simone deu voz àqueles que eram contrários ao conflito, quando cantou um poema em que Deus é chamado de assassino, após 18 minutos de My Sweet Lord, de George Harrison. 

Nina esteve duas vezes no Brasil, onde gravou "Pronta pra cantar (Ready to sing)" com Maria Bethânia em 1990. Seu último show ocorreu em 1997 no Metropolitan. A artista faleceu em sua residência, enquanto dormia, na cidade francesa de Carry-le-Rouet, em 2003, após lutar por muitos anos contra o câncer de mama. 

Biografia.

Juventude (1933-1954).

Eunice Kathleen Waymon nasceu e foi criada em Tryon, na Carolina do Norte. A sexta de oito filhos de uma família pobre, ela começou a tocar piano aos 3 anos; a primeira canção que aprendeu foi God Be With You, Till We Meet Again.

Demonstrando um talento com o instrumento, ela se apresentava na sua igreja local, mas o seu concerto de estreia, um recital clássico, foi dado aos 12 anos. Simone mais tarde diria que durante essa apresentação seus pais, que sentaram-se na fileira da frente, foram forçados a sentar-se atrás do hall para abrir espaço para brancos. Simone disse que se recusou a tocar até que os seus pais fossem movidos novamente para a frente, e que o incidente contribuiu para o seu envolvimento anos mais tarde nos movimentos pelos direitos civis. 

A mãe de Simone, Mary Kate Waymon, era uma ministra metodista e empregada doméstica. O pai de Simone, John Divine Waymon, era um marceneiro, que também tinha o próprio negócio de limpeza a seco, apesar dos seus problemas de saúde. O patrão de Mary Kate, ao ouvir falar sobre o talento da sua filha, disponibilizou certa quantia para suas aulas de piano. Mais tarde um fundo local foi feito para permitir o prosseguimento da educação de Simone. Com a ajuda do dinheiro dessas bolsas ela conseguiu frequentar a Allen High School for Girls em Asheville, Carolina do Norte. 

Após terminar o ensino médio, ela estudou para uma entrevista no Curtis Institute com a ajuda de um professor particular, mas foi rejeitada. Simone percebeu que essa rejeição estava ligada diretamente à cor da sua pele, mesmo com a Curtis ter começado a aceitar candidatos negros na década de 1940 e do primeiro negro graduado ali ter sido George Walker em 1945, o qual viria a ganhar um Prêmio Pulitzer. Simone mudou-se para Nova York, onde estudou na Escola de Juilliard. 

Sucesso inicial (1954-1959).

Para financiar as suas aulas particulares, ela se apresentou no Midtown Bar & Grill, na Pacif Avenue, em Atlantic City, cujo dono insistia para que ela também cantasse além de tocar piano. Em 1954 ela adotou o nome artístico Nina Simone. “Nina” (de “niña”, “garotinha” em espanhol) era um apelido que ela recebeu de seu primeiro namorado, e “Simone” surgiu do nome da atriz francesa Simone Signoret, que ela tinha visto no filme Casque d’Or. A mistura de Simone de jazz, blues e música clássica nas suas apresentações no bar fizeram com que ela conquistasse um público pequeno mas fiel. 

Em 1958 conheceu e casou-se com Don Ross, um jovem que trabalhou como artista de feira. Devido a constantes desentendimentos, divorciaram-se um ano depois. Tocava em pequenos clubes no ano em que gravou o dueto I Loves You, Porgy (da ópera Porgy and Bess), de George Gershwin, que conheceu através de um álbum de Billie Holiday e apresentou como um favor a um amigo. Tornou-se a sua única canção que alcançou o top 20 da Billboard nos Estados Unidos, e o seu álbum de estreia Little Girl Blue foi rapidamente aceito pela Bethlehem Records. Simone perdeu mais de $1 milhão em royalties (especialmente pelo relançamento de My Baby Just Cares for Me, na década de 1980 e nunca se beneficiou financeiramente das vendas do álbum por ter vendido seus direitos definitivos por $3,000. 

Tornando-se popular (1959-1964).

Após o sucesso de Little Girl Blue, Simone assinou um contrato com a Colpix Records e gravou diversos álbuns de estúdio e álbuns ao vivo. A Colpix renunciou a qualquer controle criativo dela, incluindo a escolha do material que seria gravado, em troca dela assinar o contrato com eles. Por essa época, Simone apresentava música popular somente para ganhar dinheiro para continuar seus estudos clássicos, e era indiferente sobre ter um contrato com alguma gravadora. Manteve essa atitude em relação à indústria fonográfica durante a maior parte da sua carreira. 

Simone casou-se com um detetive da polícia de Nova York, Andrew Stroud, em 1961, com quem teve sua única filha, Lisa Simone, nascida em 12 de setembro de 1962. Devido a desentendimentos frequentes, o matrimônio terminou após nove anos de união. Stroud, mais tarde, se tornaria seu empresário, administrando sua carreira artística. 

Período dos direitos civis (1964-1974).

Em 1964, ela mudou de distribuidora fonográfica, passando da American Colpix para a gravadora holandesa Philips, o que também significou uma mudança no conteúdo das gravações. Simone sempre incluiu canções que remetiam à sua origem afro-americana em seu repertório (como Brown Baby e Zungo no álbum Nina at the Village Gate, de 1962). Em seu álbum de estreia na Philips, Nina Simone in Concert (gravação ao vivo de 1964), Simone pela primeira vez referiu-se à desigualdade social que prevalecia nos Estados Unidos com a canção Mississippi Goddamn; sua resposta ao assassinato de Medgar Evers e a explosão de uma igreja em Birmingham, Alabama, que matou quatro crianças negras. A canção foi lançada como single e boicotada em alguns estados do sul. Old Jim Crow, no mesmo álbum, referia-se às leis de Jim Crow. 

A partir de então, uma mensagem de direitos civis passou a estar presente nos repertórios de gravação de Simone, tornando-se parte das duas apresentações. Simone apresentou-se e discursou em muitos encontros pelos direitos civis, incluindo nas marchas de Selma a Montgomery. Simone defendeu, durante esse período de direitos civis, uma revolução violenta, contrastando com a abordagem não violenta de Martin Luther King, e acreditava que os afro-americanos poderiam, através do combate armado, formar um estado separado. De qualquer modo, ela escreveu em sua biografia que ela e sua família viam todas as raças como iguais. 

Gravou para o álbum Pastel Blues (1965) a canção Strange Fruit, de Billie Holiday, uma canção sobre o linchamento de homens negros no sul. Também cantou o poema Images, de William Waring Cuney, em Let It All Out (1966), sobre a falta do senso de orgulho que viu entre as mulheres afro-americanas. Simone escreveu Four Women, uma canção sobre quatro estereótipos diferentes de mulheres afro-americanas, e incluiu a gravação em seu álbum de 1966 Wild is the Wind. 

Simone mudou-se da Philips para a RCA Victor durante 1967. Cantou Backlash Blues, escrita por seu amigo Langston Hughes, no seu primeiro álbum pela RCA, Nina Simone Sings the Blues (1967). Em Silk & Soul (1967), gravou a canção I Wish I Knew How It Would Feel to Be Free, de Billy Taylor, e Turning Point. O álbum Nuff Said! (1968) contém gravações ao vivo do Westbury Music Fair, de 7 de abril de 1968, realizado três dias após a morte de Martin Luther King, Jr. Dedicou toda a apresentação para ele e cantou Why? (The King Of Love Is Dead, uma canção escrita pelo seu baterista, Gene Taylor, pouco após de receberam a notícia da morte de King. No verão de 1969 ela apresentou-se no Harlem Cultural Festival, no Harlem’s Mount Morris Park. 

Junto de Weldon Irvine, Simone transformou a peça inacabada To Be Young, Gifted and Black, de Lorraine Hansberry, em uma canção pelos direitos civis. Hansberry foi uma amiga íntima a quem Simone creditou por cultivar a sua consciência social e política. Apresentou a canção ao vivo no álbum Black Gold (1970). Uma gravação em estúdio foi lançada como single e versões da canção foram gravadas por Aretha Franklin (em seu álbum Young, Gifted and Black, de 1972) e por Donny Hathaway. 

Maturidade (1974-2003).

Simone deixou os Estados Unidos em 1970, voando para Barbados e esperando que Stroud lhe informasse quando poderia retornar novamente. No entanto, Stroud interpretou o sumiço súbito de Simone de forma equivocada, e o fato de ela ter deixado para trás o seu anel de casamento para ele foi um indicativo de seu desejo por um divórcio. Como era seu empresário, Stroud tinha o controle sobre toda a renda de Simone. O casal reatou após este mal entendido, porém devido a diversas brigas, optaram pela separação oficial. Após a separação, não quis mais casar-se novamente, mas manteve outros relacionamentos com homens anônimos e famosos. 

Quando Simone retornou aos Estados Unidos, descobriu que um mandado foi emitido para sua prisão por sonegação de impostos (que teria sido feito como forma de protesto ao envolvimento de seu país na Guerra do Vietnam), o que causou a sua volta a Barbados, desta vez para evitar as autoridades e a acusação. Simone permaneceu em Barbados por um bom tempo, e lá manteve um caso amoroso com o primeiro-ministro, Errol Barrow. Uma amiga íntima, a cantora Miriam Makeba, persuadiu-a então a ir para a Libéria. Mais tarde, viveu na Suécia e na Holanda antes de se estabelecer na França em 1992. 

Gravou o seu último álbum pela RCA, It Is Finished, durante 1974. Simone não fez outra gravação até 1978, quando foi persuadida a voltar aos estúdios pelo dono da CTI Records, Creed Taylor. O resultado desse retorno foi o álbum Baltimore, que, apesar de não ter sido bem recebido comercialmente, recebeu uma boa acolhida da crítica e marcou o renascimento artístico após o seu período de reclusão. Sua escolha de repertório manteve o seu ecletismo, indo de canções religiosos a Rich Girl, canção de Hall & Oates. Quatro anos depois Simone gravou Fodder on My Wings em uma gravadora francesa. Durante a década de 1980 Simone se apresentou com regularidade no Ronnie Scott’s Jazz Club, em Londres, onde gravou o álbum Live at Ronnie Scott’s em 1984. Em 1985 a Dra. Nina Simone (como gostava de ser tratada) chegou ao Brasil para um festival de jazz no Rio de Janeiro e marcou uma sessão de massagem com Adália Selket para antes do concerto. Apesar do seu estilo de apresentação na juventude poder ser considerado arrogante e distante, nos anos mais maduros de sua vida Simone parecia gostar de envolver, de vez em quando, a plateia contando anedotas relacionadas à sua carreira e música e solicitando convidados. Em 1987, a gravação de My Baby Just Cares for Me de 1958 foi usada em um comercial para o perfume Chanel Nº 5, no Reino Unido. Isso acarretou um relançamento da gravação, que estourou na quarta posição na parada de singles do Reino Unido da NME, dando-lhe um breve ressurgimento à fama no Reino Unido. Sua autobiografia, I Put a Spell on You, foi publicada em 1992. Gravou seu último álbum, A Single Woman, em 1993. 

Doença e morte.

Em 1993 comprou uma mansão, passando a viver sozinha. Estabeleceu-se perto da cidade de Aix-en-Provence, no sul da França. Poucos meses depois, em exames de rotina, descobriu estar com um avançado câncer de mama, onde acabou lutando contra a doença durante dez anos, chegando a realizar uma mastectomia, mas o câncer não foi totalmente vencido, mas também não evoluiu. Faleceu dormindo em sua residência na cidade de Carry-le-Rouet, em 21 de abril de 2003. Sua saúde já estava debilitada há bastante tempo, quando, após muitos anos vivenciando difíceis relações com amigos e familiares, que ocasionaram seu isolamento social, Simone foi diagnosticada com transtorno bipolar e uma forte depressão, que já a acompanhava desde a adolescência, mas só foi descoberta e tratada no fim dos anos 80, o que prejudicou muito a evolução de toda a sua carreira e as suas relações pessoais, levando-a a tomar diversas medicações, onde por algumas vezes precisou ser internada para conter suas crises de ansiedade e pânico, onde também ocorriam recorrentes tentativas de suicídio. Em seu funeral compareceram as cantoras Miriam Makeba e Patti LaBelle, a poeta Sonia Sanchez, o ator Ossie Davis e centenas de outras celebridades. As cinzas de Simone foram espalhadas em vários países africanos.

A artista teve somente uma única filha, chamada Lisa Simone Waymon Stroud, que, apesar de ter trabalhado nas forças armadas, decidiu seguir os passos artísticos da mãe, e tornou-se atriz, compositora e cantora, onde adotou parte do nome artístico da mãe: Simone. A jovem atuou na Broadway em Aida. 

Reputação.

Simone tinha a reputação de ser volátil. Em 1985, disparou uma arma contra um executivo a quem ela acusou de roubar royalties. Simone disse que “tentou matá-lo”, mas “errou o alvo”. Em 1995, atirou e feriu o filho de um vizinho com uma pistola pneumática depois da risada do garoto ter atrapalhado a sua concentração. De acordo com um biógrafo, Simone tomava medicação controlada desde meados da década de 1960. Tudo isso era conhecido somente por um pequeno grupo de amigos íntimos, e mantido longe da visão pública por muitos anos, até a biografia Break Down and Let It All Out, escrita por Sylvia Hampton e David Natha, revelar isso em 2004, após sua morte. Texto: Wikipédia.

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


Little Girl Blue (1958)
01. Mood Indigo
02. Don't Smoke in Bed
03. He Needs Me
04. Little Girl Blue
05. Love Me or Leave Me
06. My Baby Just Cares for Me
07. Good Bait
08. Plain Gold Ring
09. You'll Never Walk Alone
10. Porgy
11. Central Park Blues


Nina Simone And Her FriendsAn Intimate Variety Of Vocal Charm (1959)
01. Nina Simone - He's Got The Whole World In His Hands
02. Carmen Mcrae - Cottage For Sale
03. Chris Connor - Old Devil Moon
04. Nina Simone - I Loves You, Porgy
05. Carmen Mcrae - Try A Little Tenderness
06. Chris Connor - You Made Me Care
07. Nina Simone - For All We Know
08. Chris Connor - What Is There To Say
09. Carmen Mcrae - Too Much In Love To Care
10. Nina Simone - African Mailman
11. Chris Connor - Good Bye
12. Carmen Mcrae - Last Time For Love


The Amazing Nina Simone (1959)
01. Blue Prelude
02. Children Go Where I Send You
03. Tomorrow (We Will Meet Once More)
04. Stompin' At The Savoy
05. It Might As Well Be Spring
06. You've Been Gone Too Long
07. That's Him Over There
08. Chilly Winds Don't Blow
09. Theme From The Middle Of The Night
10. Can't Get Out Of This Mood
11. Willow Weep For Me
12. Solitaire
13. I Loves You Porgy
14. Falling In Love Again (Can't Help It)
15. That's All
16. The Man With A Horn


At Town Hall (Live & Studio 1959)
01. Black Is The Color Of My True Love's Hair
02. Exactly Like You
03. The Other Woman
04. Under The Lowest
05. You Can Have Him
06. Summertime (Instrumental)
07. Summertime (Vocal)
08. Cotton-Eyed Joe
09. Return Home
10. Wild Is The Wind
11. Fine And Mellow


At Newport (Live 1960)
01. Trouble In Mind
02. Blues For Porgy
03. Little Liza Jane (Version 1)
04. You'd Be So Nice To Come Home To
05. Flo Me La
06. Nina's Blues (Instrumental)
07. In The Evening By The Moonlight
Bonus Tracks.
08. Work Song
09. Will I Find A Resting Place
10. You'll Never Walk Alone (Instrumental)


Forbidden Fruit (1961)
01. Rags And Old Iron
02. No Good Man
03. Gin House Blues
04. I'll Look Around
05. I Love To Love
06. Work Song
07. Where Can I Go Without You
08. Just Say I Love Him
09. Memphis In June
10. Forbidden Fruit
Bonus Tracks.
11. Porgy I Is Your Woman Now
12. Baubles, Bandles And Beads
13. Gimme A Pigfoot
14. Ev'rytime We Say Goodbye
15. Spring Is Here
16. Lonesome Valley
17. Golden Earrings
18. My Ship
19. 'Tain't Nobody's Biz-Ness If I Do
20. Try A Little Tenderness
21. Od Yesh Homa


At The Village Gate (Live 1962)
01. Just In Time
02. He Was Too Good To Me
03. House Of The Rising Sun
04. Bye Bye Blackbird
05. Brown Baby
06. Zungo
07. If He Changed My Name
08. Children Go Where I Send You


Sings Ellington (1962)
01. Do Nothin' Till You Hear From Me
02. I Got It Bad
03. Hey, Buddy Bolden
04. Merry Mending
05. Something To Live For
06. You Better Know It
07. I Like The Sunrise
08. Solitude
09. The Gal From Joe's
10. Satin Doll
11. It Don't Mean A Thing


Nina's Choice (Coletânea 1963)
01. Trouble in Mind
02. Memphis in June
03. Cotton Eyed Joe
04. Work Song
05. Forbidden Fruit
06. Li'l Liza Jane
07. Rags and Old Iron
08. You Can Have Him
09. Just Say I Love Him


At Carnegie Hall (Live 1963)
01. Black Swan
02. Theme From Samson And Delilah
03. If You Knew
04. Theme From Sayonara
05. The Twelfth Of Never
06. Will I Find My Love Today
07. The Other Woman # Cotton Eyed Joe


Folksy Nina (Live 1964)
01. Silver City Bound
02. When I Was A Young Girl
03. Erets Zavat Chalav
04. Lass Of The Low Country
05. The Young Knight
06. Twelfth Of Never
07. Vanetihu
08. You Can Sing A Rainbow
09. Hush Little Baby


In Concert (Live 1964)
01. I Loves You Porgy
02. Plain Gold Ring
03. Pirate Jenny
04. Old Jim Crow
05. Don't Smoke In Bed
06. Go Limp
07. Mississippi Goddam


Broadway-Blues-Ballads (1964)
01. Don't Let Me Be Misunderstood
02. Night Song
03. The Laziest Gal In Town
04. Something Wonderful
05. Don't Take All Night
06. Nobody
07. I Am Blessed
08. Of This I'm Sure
09. See-Line Woman
10. Our Love (Will See Us Through)
11. How Can I
12. The Last Rose Of Summer
13. A Monster


I Put A Spell On You (1965)
01. I Put A Spell On You
02. Tomorrow Is My Turn
03. Ne Me Quitte Pas
04. Marriage Is For Old Folks
05. July Tree
06. Gimme Some
07. Feeling Good
08. One September Day
09. Blues On Purpose
10. Beautiful Land
11. You've Got To Learn
12. Take Care Of Business


Pastel Blues (1965)
01. Be My Husband
02. Nobody Knows You When You're Down and Out
03. End of the Line
04. Trouble in Mind
05. Tell Me More and More and Then Some
06. Chilly Winds Don't Blow
07. Ain't No Use
08. Strange Fruit
09. Sinnerman


Nina Simone With Strings (1966)
01. I Loves You, Porgy
02. Blackbird
03. Falling in Love Again
04. Baubles, Bangles and Beads
05. Spring Is Here
06. That's All
07. Chain Gang (The Work Song)
08. The Man with a Horn
09. Porgy, I Is Your Woman (Bess,You Is My Woman)
10. Gimme a Pigfoot (And a Bottleof Beer)


Let It All Out (Live & Studio 1966)
01. Mood Indigo
02. The Other Woman
03. Love Me Or Leave Me
04. Don't Explain
05. Little Girl Blue
06. Chauffeur
07. For Myself
08. The Ballad Of Hollis Brown
09. This Year's Kisses
10. Images
11. Nearer Blessed Lord


Wild Is The Wind (1966)
01. I Love Your Lovin' Ways
02. Four Women
03. What More Can I Say
04. Lilac Wine
05. That's All I Ask
06. Break Down And Let It All Out
07. Why Keep On Breaking My Heart
08. Wild Is The Wind
09. Black Is The Color Of My True Love's Hair
10. If I Should Lose You
11. Either Way I Lose


High Priestess Of Soul (1967)
01. Don't You Pay Them No Mind
02. I'm Gonna Leave You
03. Brown Eyed Handsome Man
04. Keeper Of The Flame
05. The Gal From Joe's
06. Take Me To The Water
07. I'm Going Back Home
08. I Hold No Grudge
09. Come Ye
10. He Ain't Comin' Home No More
11. Work Song
12. I Love My Baby


Sings The Blues (1967)
01. Do I Move You?
02. Day and Night
03. In the Dark
04. Real Real
05. My Man's Gone Now
06. Backlash Blues
07. I Want a Little Sugar in My Bowl
08. Buck
09. Since I Fell For You
10. The House of the Rising Sun
11. Blues For Mama
Bonus Tracks.
12. Do I Move You? (Second Version)
13. Whatever I Am (You Made Me)


Silk & Soul (1967)
01. It Be's That Way Sometime
02. The Look Of Love
03. Go To Hell
04. Love O' Love
05. Cherish
06. I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free
07. Turn Me On
08. The Turning Point
09. Some Say
10. Consummation
11. Why Must Your Love Well Be So Dry
12. Save Me


'Nuff Said! (Live & Studio 1968)
01. In The Morning
02. Sunday In Savannah
03. The Backlash Blues
04. Please Read Me
05. Gin House Blues
06. Why? (The King Of Love Is Dead)
07. Peace Of Mind
08. Ain't Got No (I Got Life)
09. I Loves You Porgy
10. Take My Hand, Precious Lord
11. Do What You Gotta Do


Saga Of The Good Life and Hard Times (1968)
01. Nobody's Fault But Mine
02. I Get Along Without You Very Well (Except Sometimes)
03. Come Ye
04. In The Morning
05. Ain't Got No/I Got Life
06. Do I Move You (Version II)
07. Sunday In Savannah
08. Why (The King Of Love Is Dead)
09. Mississippi Goddam
10. In Love In Vain
11. Man With A Horn
12. I Loves You Porgy (From 'Porgy & Bess')
13. I'll Look Around
14. Music For Lovers
15. Ain't Got No/I Got Life (Take 3)
16. Take My Hand Precious Lord


Nina Simone And Piano! (1969)
01. Seems I'm Never Tried Lovin' You
02. Nobody's Fault But Mine
03. I Think It's Going To Rain Today
04. Everyone's Gone To The Moon
05. Compensation
06. Who Am I
07. Another Spring
08. The Human Touch
09. I Get Along Without You Very Well (Except Sometimes)
10. The Desperate Ones


To Love Somebody (1969)
01. Suzanne
02. Turn, Turn, Turn (To Everything There Is a Season)
03. Revolution (Part 1)
04. Revolution (Part 2)
05. To Love Somebody
06. I Shall Be Released
07. I Can't See Nobody
08. Just Like Tom Thumb's Blues
09. The Times They Are a Changin'


Black Gold (Live 1970)
01. Black Is The Color Of My True Love's Hair (Vocal Nina Simone)
02. Black Is The Color Of My True Love's Hair (Vocal Emile Latimer)
03. Ain't Got No (I Got Life)
04. Westwind
05. Who Knows Where The Time Goes
06. The Assignment Sequence
07. To Be Young, Gifted And Black


Here Comes The Sun (1971)
01. Here Comes The Sun
02. Just Like A Woman
03. O-O-H Child
04. Mr. Bojangles
05. New World Coming
06. Angle Of The Morning
07. How Long Must I Wander
08. My Way


Emergency Ward (Live & Studio 1972)
01. My Sweet Lord # Today Is A Killer
02. Poppies
03. Isn't It A Pity


Live At Berkeley (1973)
01. Ain't Got No/I Got Life
02. Four Women
03. Backlash Blues/Dialogue
04. No Opportunity Necessary, No Experience Needed
05. Assignment Song/Dialogue
06. To Be Young, Gifted and Black


Gospel According To Nina Simone (Live 1973)
01. Anytime, Anywhere
02. Sunday In Savannah
03. You Can't Hide
04. Nobody's Fault But Mine
05. To Be Young, Gifted & Black
06. Brown Baby
07. Sinnerman


It Is Finished (Live 1974)
01. The Pusher
02. Com' By H'Yere - Good Lord
03. Funkier Then A Mosquito's Tweeter
04. Mr. Bojangles
05. I Want A Little Sugar In My Bowl
06. Dambala
07. Let It Be Me
08. Obeah Woman


Baltimore (1978)
01. Baltimore
02. Everything Must Change
03. The Family
04. My Father
05. Music For Lovers
06. Rich Girl
07. That's All I Want From You
08. Forget
09. Balm In Gilead
10. If You Pray Right


Fodder On My Wings (1982)
01. I Sing Just to Know That I'm Alive
02. Fodder in Her Wings
03. Vous Etes Seuls Mais Je Desire Etre Avec Vous
04. Il Y A Un Baume A Gilhead
05. Liberian Calypso
06. Alone Again Naturally
07. I Was Just a Stupid Dog to Them
08. Color is a Beautiful Thing
09. Le Peuple En Suisse
10. Heaven Belongs to You
11. Thandewye
12. Stop
13. They Took My Hand


Nina's Back (1985)
01. It's Cold Out There
02. I Loves You Porgy
03. I Sing Just To Know That I'm Alive
04. For A While
05. Fodder On Her Wings
06. Touching And Caring
07. Saratoga
08. You Must Have Another Lover


Live & Kickin (1985)
01. Pirate Jenny
02. For Awhile
03. You Took My Teeth
04. Sugar In My Bowl
05. Backslash Blues
06. Do What You Gotta Do
07. Mississippi Goddamm
08. See Lime Woman
09. The Other Woman
10. Porgy
11. Four Women
12. I Sing Just To Know I´m Alive
13. My Baby Just Cares For Me


Let It Be Me: Live At Vine St. (1987)
01. My Baby Just Cares For Me
02. Sugar In My Bowl
03. Fodder On My Wings
04. Be My Husband
05. Just Like A Woman
06. Balm In Gilead
07. Stars
08. If You Pray Right (Heaven Belongs To You)
09. If You Knew # Let It Be Me
10. Baltimore


Live At Ronnie Scott's, 1984 (1987)
01. God, God, God
02. If You Knew
03. Mr. Smith
04. Fodder On Her Wings
05. Be My Husband
06. I Loves You, Porgy
07. The Other Woman
08. Mississippi Goddam / Moon Over Alabama
09. For A While
10. See Line Woman
11. I Sing Just To Know I'm Alive
12. My Baby Just Cares For Me


Compact Jazz (Coletânea 1989)
01. My Baby Just Cares For Me
02. Feeling Good (From The Roar Of The Greasepaint)
03. He Ain't Comin' Home No More
04. Brown Eyed Handsome Man
05. If I Should Lose You
06. Black Is The Colour Of My True Love's Hair
07. The Gal From Joe's
08. Don't Explain
09. Keeper Of The Flame
10. Mood Indigo
11. Tell Me More And More And Then Some
12. Strange Fruit
13. Chilly Winds Don't Blow
14. I'm Going Back Home
15. I Put A Spell On You
16. Sinnerman


A Single Woman (1993)
01. A Single Woman
02. Lonesome Cities
03. If I Should Lose You
04. The Folks Who Live On The Hill
05. Love's Been Good To Me
06. Papa, Can You Hear Me
07. Il N'Y A Pas D'Amour Heureux
08. Just Say I Love Him
09. The More I See You
10. Marry Me


Released (Coletânea 1996)
01. The Backlash Blues
02. Blues For Mama
03. Go To Hell
04. I Shall Be Released
05. It Be's That Way Sometimes
06. I Want A Little Sugar In My Bowl
07. My Man's Gone Now
08. Why (The King Of Love Is Dead)
09. I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free
10. Do What You Gotta Do
11. Do I Move You
12. In The Dark
13. The Look Of Love
14. Since I Fell For You
15. Mr Bojangles
16. Just Like A Woman
17. Turn Me On
18. Nobody's Fault But Mine
Live.
19. Ain't Got No - I Got Life
20. I Loves You Porgy
21. Gin House Blues


The Nina Simone Collection (Coletânea 2006)
CD 1.

01. I Love You Porgy
02. Love Me or Leave Me
03. Mood indigo
04. You'll Never Walk Alone
05. Little Girl Blue
06. My Baby Just Cares For Me
07. Good Bait
08. Plain Gold Ring
09. Central park Blues
10. African Mailman
11. See Line Woman
12. When I Was A Young Girl
13. Please Read me (Live)
14. For A While (Live)
15. House Of The Rising Sun (Live)

CD 2: Live.

01. To Be Young, Gifted And Black
02. The Assignment Song
03. I'll Look Aroud
04. Don't Let Me Be Misunderstood
05. No Opportunity Necessary, No Experience Needed
06. Gin House Blues
07. After You've Gone
08. Ain't No Use
09. Blues
10. Zungo
11. Pirate Jenny
12. Don't Smoke In Bed
13. To Love Somebody
14. You Took My Teeth

CD 3.

01. The Other Woman (Live)
02. Mississippi Goddam (Live)
03. Four Women (Live)
04. I Want A Little Sugar In My Bowl (Live)
05. Do what You Gota Do (Live)
06. Ne me quitte pas (Live)
07. He Needs Me
08. He's Got The Whole World In His Hands
09. Backlash Blues (Live)
10. For All We Know
11. Cotton Eyed Joe (Live)
12. Ain't Got No... I Got Life (Live)
13. Sunday In Savannah (Live)
14. When I Was In My Prime (Live)


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.

6 comentários :

  1. Meu Deus, Nina Simone no Muro!
    Alex, só temos a agradecer não só pelo trabalho fantástico, mas pelo bom gosto também!

    ResponderExcluir
  2. Esse Alex está se superando em preciosidades

    ResponderExcluir
  3. Nina Simone é sem dúvidas um dos maiores nomes da música que já passaram pela terra, só um idiota duvidaria disso. Seu estilo no Jazz é muito marcante.

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.