Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

26 de janeiro de 2019

The Artwoods - Discografia.

Em 1963 a cena blues londrina estava em alta, embora estivesse na mira do ódio dos puristas do Jazz que não admitiam o uso de instrumentos eletrificados para se manifestar musicalmente. Por conta disso, Alexis Korner e Cyril Davies, que já haviam feito parte das fileiras do Chris Barber Jazz Band criaram um clube próprio, o Barrelhouse para a turma que adorava Muddy Waters, T-Bone Walker e afins. Além disso, fundaram uma banda que virou uma instituição do emergente Blues das Ilhas Britânicas, o Blues Incorporated, cuja formação se revezava em torno da dupla. 

Dentre um dos muitos músicos que costumavam participar da banda estava o cantor Art Wood (nascido Arthur Wood no dia 7 de julho de 1937 em West Drayton, Middlesex, Inglaterra), que de estudante de arte acabou se convertendo num aficionado no Blues elétrico. Ele foi um dos muitos entusiastas do Skiffle que tomou a Inglaterra de assalto em 1956. Em 1958, ele formou a Art Wood Combo, que passou a dividir com o Blue Inc. as atenções do cantor, que costumava se revezar com o vocalista oficial Long John Baldry. 

Em1964, quando o tecladista Jon Lord (nascido Jonathan Douglas Lord no dia 9 de junho de 1941 em Leicester, Inglaterra) e o guitarrista Derek Griffiths (nascido no dia 23 de junho de 1944), egressos do Red Bludd’s Bluesicians juntaram-se à banda de Wood, decidiram mudar o nome da mesma para The Artwoods (uma brincadeira com o nome do “chefe”). Com a entrada do batera Keef Hartley (nascido Keith Hartley no dia 8 de abril de 1944 em Preston, Lancashire, Inglaterra), que entrou para a história como substituto de Ringo Starr no Rory Storm & The Hurricanes, além do ex-baixista dos Roadrunners, Malcolm Pool (nascido no dia 10 de janeiro de 1943 em Hayes End, Middlesex, Inglaterra), a banda começou a tocar no circuito de clubes londrinos e se tornou residente no 100 Club, além de assinarem contrato com a Decca Records. 

Gravaram seu primeiro single, Sweet Mary (original de Leadbelly), que tinha no lado B If I Ever Get My Hands On You. O disco não foi exatamente um sucesso , mas permitiu que os Artwoods fossem  muito requisitados para fazer aparições em programas televisivos como o Ready Steady Go. Reza a lenda que nessa época, eles rivalizavam com os Animals na preferência do público. Em 1965, saíram mais dois singles da banda,  Oh My Love/Big City e Goodbye Sisters/She Knows What To Do, que também foram um verdadeiro fiasco, mas eles continuavam em alta por causa de suas aparições nos programas de TV, embora não tenham participado da Invasão Britânica, algo que fez seus rivais os Animals a se tornaram uma das bandas de ponta no evento. 

Em 1966, lançaram os singles I Take What I Want/I’m Looking For A Saxophonist (este até que fez bonito, ficando em 25º nos charts britânicos) e I Feel Good/Molly Anderson’s Cookery Book. Nesse ano saiu o primeiro e único álbum da banda Art Gallery e em seguida, foram dispensados pela Decca. Em 1967, assinaram com a Parlophone (que lançou os Beatles), mas gravaram apenas um single de repercussão pífia, What Shall I Do/In The Deep End. Foram para a Fontana e gravaram um single, Brother Can You Spare A Dime/Al’s Party sob o nome de St. Valentine’s Day Massacre. Mas nessa altura, a banda tinha decretado seu final. 

Art Wood formou a banda de Skiffle Art Wood Combo e em 1962, começou a atuar paralelamente na banda Blues Incorporated. Com a entrada de Jon Lord (teclados), Derek Griffths (guitarra), Malcolm Pool (baixo) e Keef Hartley (bateria), a banda mudou o nome para The Artwoods e se tonou banda residente do 100 Club, além de assinar com a gravadora Decca Records. Apesar do sucesso que tinham em suas aparições em programas televisivos, os Artwoods nunca conseguiram emplacar na indústria fonográfica. Depois de inúmeros fiascos, foram dispensados pela Decca, gravaram pela Parlophone e pela Fontana, mas também não lograram êxito, decretando o fim em 1967. 

O batera Keef Hartley começou a tocar nos Bluesbreakers de John Mayall e pouco depois formou sua banda, Keef Hartley Band, que fez bastante sucesso no fim dos anos 60, chegando a fazer bonito no Festival de Woodstock. Jon Lord juntou-se aos Flowerpot Men e depois foi recrutado pelo baterista e cantor Chris Curtis (ex-Searchers) e o baixista Nick Simper para um projeto chamado Roundabout, que em 1968 deu origem ao Deep Purple. Malcolm Pool também chegou a tocar nos Bluesbreakers até sair de cena definitivamente no fim da década. 

Em 1969, Art Wood formou com o irmão mais novo Ronnie Wood (guitarra) a banda de curta duração Quiet Melon, que ainda tinha em sua formação Rod Stewart (vocais) mais os Small Faces Ronnie Lane (guitarra), Kenny Jones (bateria), Ian McLagan (teclados), egressos dos Small Faces e Kim Gardner (baixo). Como a banda não emplacou, Art se se tornou designer gráfico, abrindo uma empresa como o irmão mais velho Ted Wood, contando depois com o velho colega de Artwoods Malcolm Pool. Ronnie, Rod, Ronnie e Ian formaram The Faces e Gardner fez parte do Ashton, Gardner & Dyke, banda de Jazz-Rock. 

Embora nunca mais tenha se apresentado no circuito profissional, Art nunca deixou a música de lado, tocando informalmente com Downliners Sect e Carlo Little [primeiro batera dos Rolling Stones] All-Stars. Fez algumas reuniões com os velhos colegas de Artwoods, contando com o mano Ronnie, mas nada verdadeiramente grande. 

Art Wood faleceu no dia 3 de novembro de 2006, vítima de um câncer na próstata. Um ano depois, houve uma reunião significativa dos Artwoods que contou com Ronnie, Lord, Pool, Derek Griffiths, o batera Colin Martin e o cantor Ali Mckenzie num belo tributo ao falecido amigo. Keef Hartley faleceu no dia 26 de novembro de 2011, após complicações de uma cirurgia. Jon Lord foi fazer companhia a seus colegas de Artwoods no dia 16 de julho de 2012. Texto: Musical Review. 

Integrantes.

Art Wood (Vocal Principal)
Derek Griffiths (Guitarra)
Jon Lord (Órgão)
Malcolm Pool (Baixo)
Keef Hartley (Bateria)
Colin Martin (Bateria)

Live In Wales (Bootleg 1964)
01. Got My Mojo Working
02. The First Time I Met The Blues
03. Smack Dab In The Middle
04. Comin' Home Baby
05. Hoochie Coochie Man
06. Art's Blues
07. Sweet Mary
08. If I Ever Get My Hands On You
09. Green Onions
10. Smokestack Lightning
11. Chicago Calling



Art Gallery (1966)
01. Can You Hear Me
02. Down In The Valley
03. Things Get Better
04. Walk On The Wild Side
05. I Keep Forgettin'
06. Keep Lookin'
07. One More Heartache
08. Work, Work, Work
09. Be My Lady
10. If You Gotta Make A Fool Of Somebody
11. Stop And Think It Over
12. Don't Cry No More
Bonus Tracks.
13. Sweet Mary
14. If I Ever Get My Hands On You
15. Goodbye Sisters
16. She Knows What To Do
17. I Take What I Want
18. I Feel Good
19. What Shall I Do
20. In The Deep End
21. These Boot Are Made For Walkin'
22. A Taste Of Honey
23. Our Man Flint
24. Routine
25. Brother Can You Spare A Dime
26. Al's Party



Live Funny Parc Denmark (Bootleg 1967)
01. I Need Your Loving
02. Be My Lady
03. Day Tripper
04. Tic Tac Toe
05. Shake
06. Black Mountain
07. Song of the 'J' Men
08. (I Can't Get No) Satisfaction



The Artwoods: 1965-1966 (1977)
01. Don't Cry No More
02. Our Man Flint
03. I Take What I Want
04. Work, Work, Work
05. Be My Lady
06. One More Heartache
07. Can You Hear Me
08. Walk On The Wild Side
09. Things Get Better
10. I Keep Forgettin'
11. A Taste Of Honey
12. Routine



100 Oxford Street (1983)
01. Sweet Mary
02. If I Ever Get My Hands On You
03. Goodbye Sisters
04. Oh My Love
05. I Take What I Want
06. Big City
07. She Knows What To Do
08. I'm Looking For A Saxoponist Doubling French Horn Wearing Size37 Boots
09. Keep Lookin'
10. I Keep Forgettin'
11. I Feel Good
12. One More Heartache
13. Down In The Valley
14. Be My Lady
15. Stop And Think It Over
16. Don't Cry No More



Singles A's & B's (2000)
01. Sweet Mary
02. If I Ever Get My Hands On You
03. Oh My Love
04. Big City
05. Goodbye Sisters
06. She Knows What To Do
07. I Take What I Want
08. I'm Looking For A Saxophonist Doubling French Horn Wearing Size 37 Boots
09. I Feel Good
10. Molly Anderson's Cookery Book
11. What Shall I Do
12. In The Deep End
13. Brother Can You Spare A Dime
14. Al's Party
15. These Boots Are Made For Walking
16. A Taste Of Honey
17. Our Man Flint
18. Routine



Steady Gettin' It: The Complete Recordings 1964-67 (Box Set 2014)

CD 1: Acetates, Singles & EP Tracks.
01. Chicago Calling
02. Hoochie Coochie Man
03. Talkin' 'bout You
04. Kansas City
05. Sweet Mary
06. If I Ever Get My Hands on You
07. Oh My Love
08. Big City
09. Goodbye Sisters
10. She Knows What to Do
11. I Take What I Want
12. I'm Looking for A Saxophonist Doubling French Horn Wearing Size 37 Boots
13. These4 Boots Are Made for Walkin'
14. A Taste of Honey
15. Our Man Flint
16. Routine
17. I Feel Good
18. Molly Anderson's Cookery Book
19. What Shall I Do
20. In the Deep End
21. Brother Can You Spare a Dime
22. Al's Party
BBC Sessions.
23. Smack Dab in the Middle (17.08.65)
24. Interview (17.08.65)
25. Goodbye Sisters (17.08.65)
26. She Knows What to Do (17.08.65)
27. Can You Hear Me (10.05.66)
28. Interview (10.05.66)
29. I Take What I Want (10.05.66)
30. Jump Back (10.05.66)

CD 2: Art Gallery 1966.
01. Can You Hear Me
02. Down in the Valley
03. Things Get Better
04. Walk on the Wild Side
05. I Keep Forgettin'
06. Keep Lookin'
07. One More Heartache
08. Work Work Work
09. Be My Lady
10. If You Gotta Make a Fool of Somebody
11. Stop and Think It Over
12. Don't Cry No More
BBC Sessions.
13. One More Heartache (08.08.66)
14. Interview (08.08.66)
15. I Feel Good (08.08.66)
16. Things Get Better (08.08.66)
17. Stop Think It Over (16.12.66)
18. In the Deep End (16.12.66)
19. What Shall I Do (18.03.67)
20. Daytripper (18.03.67)
21. Steady Getting' It (18.03.67)
22. Devil With a Blue Dress on - Good Golly Miss Molly (18.03.67)
23. In the Deep End (18.03.67)

CD 3: Live At Funny Park, Denmark, 1967.
01. Steady Gettin' It
02. Keep Looking
03. I Need Your Loving
04. Love Have Mercy - Bony Moronie - Love Have Mercy
05. Be My Lady
06. Day Tripper
07. How Long Blues
08. Shake
09. Tic Tac Toe
10. Song of the Journey Man
11. Black Mountain
12. (I Can't Get No) Satisfaction




Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.