Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

15 de abril de 2019

Mick Taylor - Discografia.

Michael "Mick" Kevin Taylor (Welwyn Garden City, 17 de janeiro de 1949) é um guitarrista britânico, mais conhecido por ter sido um dos guitarristas dos The Rolling Stones entre 1969 e 1974, período após o qual seguiu carreira solo. Foi considerado o 37º melhor guitarrista da história, em enquete da revista norte-americana Rolling Stone. 

Biografia.

Antes de integrar os Rolling Stones, Mick Taylor tocou no John Mayall's Bluesbreakers, entre 1967 e 1969, em substituição a Peter Green, que deixou o grupo de John Mayall para formar o Fleetwood Mac em meados de 1967. 

Mick Taylor tocou também com Jack Bruce (ex-Cream) e com Bob Dylan, dentre outros artistas. 

Ele foi apresentado ao público como novo guitarrista dos Rolling Stones no famoso concerto ao ar livre no Hyde Park, em Londres, em julho de 1969, que acabou se tornando uma homenagem ao ex-integrante da banda Brian Jones, falecido dias antes (foi encontrado morto na piscina de sua mansão, numa ocorrência não esclarecida). 

Mick Taylor participou daquela que é considerada a fase mais criativa dos Rolling Stones, entre o final dos anos 1960 e primeira metade dos anos 1970. 

É especialmente marcante a sua contribuição para os álbuns "Let it Bleed", "Get Yer Ya-Ya's Out", "Sticky Fingers", "Exile on Main Street", "Goat Head Soup" e "It's Only Rock'n'Roll", além de notável participação na gravação de faixas como "Honk Tonk Women", sua estreia na banda, "I Don't Know Why", "Through The Lonely Nights" e "Waiting on a Friend", esta última realizada em 1972 durante as sessões de "Goat Head Soup", mas lançada somente no álbum "Tatto You", de 1981. 

Para muito além de meramente preencher a vaga deixado por Brian Jones, o trabalho de Mick Taylor foi fator essencial na evolução musical dos Rolling Stones, reforçando a sua característica como banda de rock and roll com forte presença do blues e da música negra americana de forma geral (soul, gospel, rhythm and blues, etc.), com eventual passagem por outros estilos, como a country music, que se observa em temas como "Dead Flowers" e "Torn and Frayed". Merece destaque a virtuose de Mick Taylor nos solos de guitarra das músicas dos Stones, tais como "Winter" e "100 Years Ago". 

A vinda de Mick Taylor, aliás, permitiu a Keith Richards uma maior liberdade musical, principalmente para compor, em contraponto à condição de estar sempre sobrecarregado anteriormente, com a participação praticamente nula de Brian Jones nos seus últimos anos de banda, por problemas com uso excessivo de drogas. Mick Taylor, ao contrário, demonstrou vigorosa capacidade de trabalho no estúdio e nas turnês, em plena sintonia com o espírito da banda. 

Deixou os Rolling Stones abruptamente em 1974, supostamente por desentendimentos com Mick Jagger e Keith Richards a respeito dos créditos em diversas composições. Alega-se, dentre outros motivos de sua saída da banda, que a composição das músicas "Sway" e "Moonlight Mile" seja fruto da parceria dele com Mick Jagger, a despeito de ter sido creditada apenas a Jagger & Richards. A única música em que lhe foi creditada a coautoria foi "Ventilador Blues". A questão da coautoria de "Time waits for no one" foi uma das últimas celeumas havidas entre Mick Taylor e os Glimmer Twins, em 1974. 

Durante a sua carreira, Mick utilizou diversas guitarras, dentre as quais se destaca a Gibson Les Paul, tida como sua marca registrada. Mas ele usou também Gibson SG, especialmente no início da sua carreira nos Stones, Gibson ES-355, sobretudo nos álbuns "Sticky Fingers" e "Exile on Main Street", e esporadicamente Fenders Stratocaster e Telecaster. 

No período em que esteve nos Rolling Stones, Mick Taylor tocou eventualmente contra-baixo, em substituição ao baixista Bill Wyman, na sua ausência no estúdio ou quando este se dedicava a outro instrumento nas gravações, e em inúmeras gravações contribuiu com seu talento no violão. 

Foi alçado ao Hall of Fame em 1989, junto com os demais Rolling Stones. 

Em novembro de 2012, Mick Taylor subiu ao palco mais uma vez com os Rolling Stones, tocando guitarra em uma versão de 12 minutos de Midnight Rambler como convidado da sua ex-banda em um show em Londres. Texto: Wikipédia. Site Oficial.



Mick Taylor (1979)
01. Leather Jacket (3:40)
02. Alabama (3:49)
03. Slow Blues (3:26)
04. Baby I Want You (5:16)
05. Broken Hands (4:01)
06. Giddy-Up (5:18)
07. S.W.5 (5:40)
08. Spanish A Minor (12:13)



Stranger In This Town (1990)
01. Stranger In This Town (5:42)
02. I Wonder Why (8:41)
03. Laundromat Blues (5:56)
04. Red House / Goin' Down Slow (10:48)
05. Jumpin' Jack Flash (5:57)
06. Little Red Rooster (5:57)
07. Goin' South (10:21)
08. You Got To Move (6:21)



Coastin Home (1995)
01. Sweet Home Chicago (5:25)
02. Coastin' Home (5:08)
03. I Wonder Why (9:21)
04. You Gotta Move (8:26)
05. You Shook Me (13:02)
06. Can't You Hear Me Knockin' (11:43)
07. Turns To Gold (5:30)



A Stone's Throw (2000)
01. Secret Affair (5:14)
02. Twisted Sister (6:20)
03. Never Fall In Love Again (3:54)
04. Losing My Faith (4:29)
05. Morning Comes (3:38)
06. Lost In The Desert (5:56)
07. Blues In The Morning (6:31)
08. Late At Night (6:43)
09. Here Comes The Rain (5:47)
10. Blind Willie Mctell (8:39)



Shadowman (2003)
CD 1.

01. Turn Off The Light (3:30)
02. Hurt (3:25)
03. Just Another Heartache (3:55)
04. Shadow Woman (3:25)
05. Donґt Cry Little Woman (3:59)
06. Honky Tonk Woman (3:17)
07. Shattered (6:03)
08. Happy Man (3:47)
09. Donґt Wait Too Long (3:17)
10. This Might (3:37)
11. Someday (4:24)

CD 2: Live At The 14 Bellow Club.

01. Sweet Home Chicago (5:25)
02. Coastin' Home (5:08)
03. I Wonder Why (9:21)
04. You Gotta Move (8:26)
05. You Shook Me (13:02)
06. Can't You Hear Me Knockin' (11:43)



Little Red Rooster, Live 2001 (2007)
01. Catfish Blues (14:14)
02. Red House (11:23)
03. Little Red Rooster (09:07)
04. You Shook Me (8:49)
05. I Wonder Why (9:01)



Carla Olson & Mick Taylor - Too Hot For Snakes Plus (2008)
CD 1.

01. Who Put The Sting On The Honeybee (5:10)
02. Slow Rollin' Train (7:58)
03. Trying To Hold On (5:27)
04. Rubies & Diamonds (5:34)
05. See The Light (7:30)
06. You Can't Move In (4:31)
07. Broken Hands (4:33)
08. Sway (6:56)
09. Hartley Quits (6:25)
10. Midnight Mission (6:00)
11. Silver Train (6:37)
12. You Gotta Move (6:34)

CD 2.

01. Winter (4:40)
02. Loserville (5:42)
03. The Ring Of Truth (5:21)
04. Friends In Baltimore (5:49)
05. Great Black Hole (4:28)
06. Kinderwars (5:33)
07. Reap The Whirlwind (5:55)
08. Justice (4:11)
09. Fortune (9:34)
10. Within An Ace (4:59)
11. World Of Pain (4:44)
12. Is The Lady Gone (4:37)
13. Think I`m Goin` Mad (11:27)



Live In Leverkusen (2010)
01. Going South (16:41)
02. Interview 1 (0:50)
03. I Wonder Why (7:46)
04. Interview 2 (1:08)
05. Can't You Hear Me Knockin' (6:54)
06. Interview 3 (0:32)
07. Blind Willie Mctell (9:31)
08. Reprise (0:55)




Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.